Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

[Entre Parêntesis]

Tudo o que não digo em voz alta e mais umas tantas coisas.

19
Mar18

Um post sobre o último post

Carolina

Este post é sobre o último post. Se não leram, vão ler.

Se não reconhecem aquele estilo de escrita, eu apresento-vos: é de uma Carolina antiga, enterrada algures em mim. Era de uma miúda mais emocional, menos racional; mais misteriosa, menos aberta. Era assim que eu escrevia há uns anos atrás - ou, pelo menos, era assim que eu via a minha escrita "antiga". Olho para aquele post e penso "porra, que texto bonito". Mas também sei que só a mim - e talvez a mais meia-dúzia - é que possa dizer algo.

Não tenho escrito aqui, porque não tenho conseguido pensar em grande coisa por entre o caos que vai na minha cabeça. Mas aquele texto veio das profundezas do meu ser; veio de todas as Carolinas que fui guardando ao longo dos anos, talvez da miúda mais sincera que há em mim. Talvez por isso se pareça aos textos que escrevia quando era mais nova.

Acho que sempre fui naturalmente assim, mas fui crescendo para ser cada dia mais racional. Vi este espaço como uma forma de treinar a minha escrita e partilhar todo o tipo de coisas e, a partir de uma certa altura, achei que não fazia sentido continuar com misteriosismos, metáforas, comparações ou coisas meio em código que ninguém percebia (embora achassem esteticamente bonito e até fizessem um esforço quase heroico para perceber) - porque a verdade é que eu não consigo (nem gosto de) revelar os meus sentimentos ou emoções, mas sei ser incisiva, precisa e dura em relação a tudo o que penso. Gosto de ser clara. Gosto de falar de coisas mundanas. Gosto de ser profunda - mas prefiro ser racionalmente profunda, em vez de emocionalmente profunda.

E por isso tracei uma linha sobre aquilo que partilho ou não partilho. Sei que, por isto, o meu blog perdeu uma carga emocional que, nos seus primórdios, tinha em abundância - e sei que isso é tirar uma parte integrante de mim aqui deste espaço, porque ninguém é só feito de cabeça. Talvez falte aqui coração. Mas este é um defeito transversal em mim: a minha cabeça é para quase todos, o meu coração é de quase nenhuns. Cada vez menos tenho a capacidade de me abrir dessa forma. E portanto encontrei um registo que me é confortável, um mix bem feito daquilo que sou, e que espero que alguns consigam desvendar.  

Aquele texto é uma mistura de um post racional com um post emocional. É o resultado de muitas dores de crescimento, de vários dias a pensar que "ser adulto é isto", de algumas horas duras para a alma, de sentimentos entre a solidão e a incompreensão. E apesar de ser um post "à lá antigamente", tem poucos segredos nele contidos. Quero muito contar os meus planos - aqueles que entretanto perdi -, quero muito continuar a contar-vos a jornada da minha vida, os meus altos e baixos, as minhas aventuras, os meus sucessos, os meus obstáculos. E só não os conto porque, na verdade, ainda não os conheço na totalidade, ainda não os tracei. E sim, estou a sofrer por causa disso. Não gosto do desnorte.

A verdade é que eu normalmente escrevo porque gosto. No início, comecei a escrever porque precisava. E aquele post, escrevi-o porque precisei, como antes acontecia. Porque estava sufocada. Porque enfrentar este teclado é uma das minhas formas de limpar as vias respiratórias. E, na verdade, há anos que isso não acontecia.

 

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Deixem like no facebook:


E sigam o instagram em @carolinagongui

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Leituras

A ler:



goodreads.com


2018 Reading Challenge

2018 Reading Challenge
Carolina has read 5 books toward her goal of 12 books.
hide

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D

Ranking