Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Entre Parêntesis

Tudo o que não digo em voz alta e mais umas tantas coisas.

03
Fev15

The Theory of Everything

Vi o "The theory of everything" e fiquei verdadeiramente abismada. Não pela história (que não conhecia bem, mas que não me era totalmente estranha) mas sim pela atuação abismal do Eddie Redmayne.

O filme tem umas cores lindíssimas, a Felicity Jones é espetacular e muito bonita, a história é inspiradora e dá-nos vontade de nunca desistir, independentemente dos obstáculos que a vida nos ponha à frente. Há sempre solução. São duas horas tristes - porque a degradação da personagem principal é evidente - mas, ao mesmo tempo, tão bonitas e com tantas lições de moral por detrás. Não desistir. Amar, sempre, mesmo que isso implique amar mais do que uma pessoa ao mesmo tempo (e esta parte em particular fez-me pensar). E continuar, até não dar mais, porque há mais vida para ser vivida.

Andei a pesquisar e percebi que a história do filme foi um bocadinho adulterada (e suavizada) em relação ao que realmente aconteceu, mas não deixa de ser uma história valiosa, com uma interpretação que deve - e tem - de valer o ouro (como quem diz "óscar") para o Redmayne. Stephen Hawking tem ALS (sim, aquela doença que agora todos nós conhecemos graças ao "ice bucket challenge" que esteve em voga no verão mas que antes todo o mundo desconhecia) e embora não conheça ninguém com esta doença em específico, conheço outras com doenças degenerativas do género. E é incrível a forma como o ator captou os pormenores (da boca, dos pés, a posição do pescoço, a forma de falar, a forma de mexer os dedos) de pessoas com este tipo de incapacidades. É... abismal. Para quem não conhece, talvez sejam coisas que passem ao lado no meio daquele "todo" que é a personagem e o seu grande leque de incapacidades. Mas para aqueles que convivem ou já conviveram de perto com este tipo de realidades, não consegue deixar de ser tocante. 

Saí de lá a sentir-me grata pela vida que tenho, inspirada pela força dos outros e a fazer uma vénia a uma das melhores interpretações que vi nos últimos tempos.

 

theory_of_everything_ver2_xlg.jpg

 

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Pesquisar

Mais sobre mim

foto do autor

Redes Sociais

Deixem like no facebook:


E sigam o instagram em @carolinagongui

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Leituras

A ler:



goodreads.com


2019 Reading Challenge

2019 Reading Challenge
Carolina has read 1 book toward her goal of 12 books.
hide

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Ranking