Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Entre Parêntesis

Tudo o que não digo em voz alta e mais umas tantas coisas.

08
Mar15

Sim, eu fui ver o Fifty Shades of Grey

Eu admito: a minha intenção era ir ao cinema sozinha e passar pelos pingos da chuva para ninguém dar por mim. Era como se aquela noite não existisse e só eu soubesse que ia ver o Fifty Shades of Grey. Mas depois uma série de coisas se interpuseram no meu caminho: 1) se ir ao cinema sozinha já é estranho só por si, ver este filme sem companhia é ainda mais estranho do que ver todos os outros ao mesmo tempo - até para mim seria ultrapassar as fronteiras razoáveis do forever alone'ismo; 2) por feliz acaso, acabei por "colecionar" uma série de pessoas que também gostavam de ver o filme, por isso acabei por juntar o útil (não poder ir sozinha ver este filme em particular) ao agradável (estar com pessoas, coisa rara nesta minha vida solitária); 3) saí da sala de cinema com tantas ideias na cabeça e coisas que queria dizer que achei mau demais que a minha opinião ficasse no segredo dos deuses. E pronto, cá está o post. Eu, Carolina, me confesso: paguei para ir ver Fifty Shades of Grey ao cinema. E o pior de tudo é que... gostei! (os desapontados podem agora começar a sair do blog)

Devo dizer, antes de mais, que não me considero uma fã nem do livro, nem da história, nem dos atores, nem da forma como a obra nasceu (imaginar a Bella e o Edward naqueles papéis dá-me simplesmente náuseas). Li grande parte do primeiro livro por ter uma curiosidade imensa sobre do que se tratava (na altura do boom, num verão há dois anos, se não me engano) mas fui lendo tudo entre outros livros que lia, pelo que me cansei e nunca o declarei como oficialmente "lido". Mas ainda me lembro da primeira vez em que peguei nele e, ao abri-lo numa página à sorte, me calhou precisamente uma das cenas de sexo mais pesadas. Não estava propriamente preparada para aquilo - nem para o conteúdo, nem para os detalhes das descrições, nem para nada (porno, em qualquer uma das suas formas, não é de todo algo que aprecie) e disse que nunca mais pegava no livro. Até ao dia em que, mais mentalizada, lhe peguei e fui lendo, conhecendo asim - pelo menos - toda a linha da história e, claro, passando por todas as cenas mais quentes a que o livro tem direito (que, por acaso, são demasiadas). 

Mas apesar disto tudo, com tanto trailer mostrado, tanta música boa, tantos clips que passavam na televisão, foi-me impossível resistir à curiosidade de ver o filme do momento. Estava curiosa em relação à insossa da atriz (vi uma entrevista dela num daqueles talkshows americanos e fiquei com pena do entrevistador, tão más eram as respostas que ela dava), em relação à forma como iam dar a volta não tornando aquilo num filme só sobre sexo, sobre o tipo de espectadores que iriam estar na sala de cinema e tantas outras coisas. 

E, sinceramente, acabou por me surpreender pela positiva (ou talvez eu estivesse à espera de algo intragável)! É estranho dizer isto (estou há uma semana a pensar como dizer isto de uma forma soft, não ferindo susceptibilidades e para não pensarem que é outra pessoa a escrever isto senão eu) mas é um bom filme para ir para a cama a seguir. E não é para dormir. Talvez por isso é que eu devia ser a única pessoa solteira daquela sala, e tudo o resto saiu em debandada e de mãos (bem) dadas pelo corredor fora.

No fundo, o filme mostra um bocadinho mais do que os outros ditos "normais" (maminhas, rabos e uns movimentos mais explícitos - algo não aceitável em filme para maiores de 12) mas nada de chocante. As cenas são quase todas romanceadas e muito focadas no prazer dela, pelo que torna tudo menos "carnal". Aquilo que mais me chocou nos livros - a necessidade de castigar que o Christian tinha - está pouquíssimo presente, o que ajudou a que gostasse bem mais do filme do que julgava à partida. Ainda assim, não, eu não quero um Christian para mim, ao contrário do que parece acontecer com a maioria do mulherio por esse mundo fora (o que me leva a este texto que escrevi há uns largos meses).

No que diz respeito à atuação, tolerei bem a Dakota, até porque a sua personagem também é insossa e - aparentemente - com muito pouca personalidade (algo que depois vem contrastar com as imposições que faz e o terreno que vai ganhando em relação ao Christian, o que me agrada bastante). Quanto ao Jamie, ficou dentro das expectativas. Nenhum deles é intragável, mas também não são prodígios. Há sexo quanto baste, romance qb e algumas cenas giras pelo caminho (as que mais me ficaram na memória foram as viagens de helicóptero e aquela espécie de OVNI estranho de que não me lembro o nome). E, claro, uma das melhores bandas sonoras de todos os tempos. Engraçado como estes filmes "de treta", que faturam milhões mas que nunca são grande coisa em termos de representação, têm sempre bandas sonoras deliciosas. Nem que seja só pela música: que venham os outros dois.

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Pesquisar

Mais sobre mim

foto do autor

Redes Sociais

Deixem like no facebook:


E sigam o instagram em @carolinagongui

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Leituras

A ler:



goodreads.com


2019 Reading Challenge

2019 Reading Challenge
Carolina has read 1 book toward her goal of 12 books.
hide

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Ranking