Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Entre Parêntesis

Tudo o que não digo em voz alta e mais umas tantas coisas.

01
Out15

Reabilitação de escrita

Algo mudou no início do verão no que diz respeito à escrita. No fundo, fiz merda com o blog, disse coisas que não devia - que são as coisas que quero dizer, que quero escrever por precisamente não as poder dizer a ninguém por ser indelicada mas que às vezes me esqueço que também não posso dizer aqui. E não foi a primeira vez que aconteceu. Fiz merda e isso trouxe a mim todas as outras dúvidas relativamente a este espaço - na altura escrevi sobre isso, pensei se devia continuar e acabei por ficar (até porque o estado mental em que estava na altura não era o acertado para decisões radicais). Mas a verdade é que houve um clique na minha cabeça e as coisas mudaram.
Eu via - e vejo - a escrita não só como um prazer mas também como um trabalho. Li um dia, num livro do Mário de Carvalho, que quem queria escrever devia ver isto como um trabalho, que o devia fazer todos os dias para não perder a prática e ir treinando. E eu assim fazia - sei que não podiam ser os melhores textos; sei que no fundo, quem me lê, sabe quais são os textos que vêm diretamente do coração e não são puxados a ferros pela cabeça. Mas sempre fiz um esforço para arranjar sobre o que escrever, de ter sempre uns minutos em frente ao teclado e de fazer por criar esse ritual, por melhor ou pior que o tema e o texto fossem. Era um treino para o futuro, um meio para atingir um fim - e ainda por cima com "avaliações" constantes por parte das pessoas que me lêem, o que é ainda melhor.
Mas isso evaporou-se. Passei tanto tempo sem escrever e sem querer escrever que perdi hábitos de escrita. Há dias em que nem sequer ligo o computador - e mesmo que ligue, é quando o desligo e me meto na cama que me apetece escrever. Por outro lado, se abro a página do editor, acabo por demorar imenso tempo para escrever meia dúzia de linhas - algo que nunca me aconteceu -, porque acabo por divagar pelo facebook, feedly e outras coisas à procura de não sei o quê. É frustrante, até porque na minha cabeça as coisas continuam iguais - eu continuo a escrever os meus textos mentalmente enquanto conduzo, continuo a apontar os temas para desenvolver nas notas do meu telemóvel ou em post-its colados na secretaria, continuo a lembrar-me de centenas de coisas para escrever enquanto, simplesmente, vivo a minha vida normal. Mas a rotina preciosa que eu tinha foi-se pelo cano, muito por culpa da minha perda de objetivos, por andar tão perdida com aquilo que eu quero (e não quero, e que os outros querem e não querem). Continuo a acumular temas no telemóvel e na secretária mas, enquanto não conseguir retomar a escrita, não vão passar de rabiscos e notas mentais que ninguém percebe para além de mim.
Ontem fui assistir a um lançamento de um livro e houve, passados todos estes meses, um alinhamento das minhas ideias. A ideia de falar para muita gente, as fotos, os autógrafos, a plateia, as palmas e os apupos assustam-me como sempre me assustaram, mas senti pela centésima vez que é naquela posição que um dia quero estar, com um livro à frente, com o meu nome na capa. Independentemente do meu futuro como assessora, de gerente de uma empresa têxtil ou num cargo de direção qualquer, é a escrita que deve ser o denominador comum. É o que quero. É o que eu sempre quis e o que devo ter em mente.

 

P.S. Posto isto, e como o computador não anda a funcionar por ter demasiadas distrações, ando a escrever no telemóvel, que não me dá tantas hipóteses de escape e é mais imediato e acessível - uma espécie de rehab de escrita. Peço desculpa em avanço por quaisquer erros que possam aparecer, por culpa minha ou do corretor ortográfico. Vou tentar rever tudo, mas sintam-se livres de me corrigir sempre que encontrarem gralhas!

2 comentários

Comentar post

Pesquisar

Mais sobre mim

foto do autor

Redes Sociais

Deixem like no facebook:


E sigam o instagram em @carolinagongui

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Leituras

A ler:



goodreads.com


2019 Reading Challenge

2019 Reading Challenge
Carolina has read 1 book toward her goal of 12 books.
hide

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Ranking