Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Entre Parêntesis

Tudo o que não digo em voz alta e mais umas tantas coisas.

17
Abr15

O meu lado triste

Sou uma pessoa naturalmente negativa e triste. Vou-me abaixo com facilidade, entro em espirais depressivas de um dia para o outro e sem razão aparente. E principalmente no auge da minha adolescência (que não foi difícil, tirando por isto) passei um bocadinho mal devido a essa minha característica; havia momentos em que havia demasiada coisa a passar-se à minha volta com que eu não conseguia lidar nem digerir e fechei-me ainda mais na minha redoma. 

Enfim, mas a questão aqui é que tenho feito um esforço enorme para melhorar. Tento ver o lado positivo das coisas e levantar-me mal me sinto a cair. E a verdade é que, principalmente desde que a minha avó adoeceu (há quase um ano, meu deus!), que senti que estava um bocadinho diferente - para melhor. Enfrentei as coisas como elas eram, sempre, até ao culminar daqueles meses todos, com a morte dela. Penso que mesmo exteriormente é algo que se nota e que as pessoas se apercebem - o semblante anda um bocadinho menos carregado e a forma de reagir é outra. Arrisco até em dizer que os leitores assíduos e mais antigos do meu blog notaram essa mudança, uma vez que algures nos arquivos desta casa virtual estão textos em que o meu estado de espírito era abaixo de zero e onde o sofrimento era latente.

Mas é claro que continuo a ter os meus momentos - principalmente quando estou mais cansada da faculdade (o que me fragiliza) ou em momentos-chave que têm mais impacto em mim. Um desses momentos foi há três noites atrás, quando escrevi o texto "Há dias", que passou a ser uma das publicações mais "favoritadas" deste blog e com muitos mais comentários do que o normal, todos com elogios que tão bem me souberam.

O curioso disto tudo é que apesar dos imensos posts que aqui faço, são quase sempre esses que sobressaem. Os mais tristes, os mais profundos, os mais sentidos, onde a minha dor está latente (seja em que forma for - naquele dia era o pesar de ser "diferente" e de ter de lutar todos os dias por isso). Acho que apesar de tentar atenuar essa minha característica (nomeadamente a nível de conteúdo de posts, que tento o mais possível que sejam positivos e divertidos), essa minha faceta nunca mais se vai desvanecer. E quando sou impelida a deixa-la vir ao de cima, saem coisas daquelas - aparentemente mais bonitas, mas sempre as mais dolorosas.

A verdade é esta. Nunca deixamos de ser quem somos, por mais que tentemos. 

2 comentários

Comentar post

Pesquisar

Mais sobre mim

foto do autor

Redes Sociais

Deixem like no facebook:


E sigam o instagram em @carolinagongui

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Leituras

A ler:



goodreads.com


2019 Reading Challenge

2019 Reading Challenge
Carolina has read 1 book toward her goal of 12 books.
hide

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Ranking