Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Entre Parêntesis

Tudo o que não digo em voz alta e mais umas tantas coisas.

25
Fev19

Não sei o que sou nem o que fui

Há três anos que não sei o que sou. De cada vez que tenho de preencher um formulário ou apresentar-me formalmente fico bloqueada, tentando prender-me a uma classificação que claramente ainda não existe no dicionário. Há uns dias, na pós-graduação, falava-se em "tudologos" - aquelas pessoas que fazem tudo nos sítios onde trabalham - e eu achei que era a única descrição justa para muito do que fui fazendo nos últimos tempos.

Quando trabalhava no jornal apresentava-me como gestora de conteúdos, designação de que me lembrei depois de alguns meses de luta interior para descobrir o que realmente era. De qualquer das formas, para evitar perguntas, os meus cartões não tinham função. Esclareci, desde o início, que não era jornalista (por opção e por não possuir carteira); mas ia dizer o quê? Paginadora, designer, gestora de redes sociais, publicista?

Hoje em dia, se quiser ir pela via mais fácil, digo que sou estudante – escondendo apenas que aquilo que estou a tirar é um curso pós-laboral, que ocupa duas noites por semana. Ninguém precisa de saber esse tipo de detalhes insignificantes, não é verdade?

Entretanto também dou aulas de piano – aqui a coisa começa a complicar-se. Faço-o assim num part-time muito, muito part-time, só um par de horitas por semana. Isto para além de cobrir as faltas e férias dos outros. Sou uma professora de piano de substituição? Sou meia professora? Professora nas horas vagas?

E resta-nos o caso mais sério, aquele que – espero – vai evoluir nos próximos tempos. Agora trabalho com o meu pai nas fábricas da família. Sou o quê, aprendiz de CEO? Mera observadora? Assistente? A que faz perguntas chatas? Deverei arranjar um nome catita em inglês, para parecer mais requintado? Tipo CEO to be? Chief to-become? Manager Aprentice, estilo o reality show americano? Ou, simplesmente, a filha do patrão – o nome que provavelmente mais passa na cabeça de todos de cada vez que me apresento? 

Hei-de escrever sobre isto, sobre o peso que os filhos dos patrões carregam nos ombros, mas fica para outra altura. Até lá, tenho de arranjar uma função para pôr no LinkedIn, só para não pensarem que não ando a fazer nenhum quando na verdade ando a tentar encontrar uns minutinhos para respirar.

Tudologa é um bocadinho presunçoso, não é?

7 comentários

Comentar post

Pesquisar

Mais sobre mim

foto do autor

Redes Sociais

Deixem like no facebook:


E sigam o instagram em @carolinagongui

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Leituras

A ler:



goodreads.com


2019 Reading Challenge

2019 Reading Challenge
Carolina has read 1 book toward her goal of 12 books.
hide

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Ranking