Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Entre Parêntesis

Tudo o que não digo em voz alta e mais umas tantas coisas.

01
Dez15

Mudei-me para a era dos portáteis

É oficial: passei a fazer parte da grande percentagem de pessoas que têm computadores portáteis. Foi uma compra muito pensada, muito racional e feita porque já não havia volta a dar; aproveitei a black friday e comprei o meu novo computador na worten, com 20% de desconto em talão (o que vai dar numa prenda de natal bem choruda, embora ainda não saibamos bem o quê ou a quem vamos dar).

A verdade é que acho que já foi um milagre ter resistido todo o processo de licenciatura sem um computador portátil - a maioria das pessoas anda com os PC's para trás e para a frente, utiliza-os nas aulas e, acima de tudo, para ir fazendo os trabalhos sempre que tem um "buraquinho" livre. Eu toda a vida tive computadores fixos e, até agora, não tinha sentido a falta de um portátil - mas como o estágio está aí ao virar da esquina, a situação não podia prolongar-se: não ter um computador próprio que pudesse ter sempre à mão, hoje em dia, é impensável. Não sei precisar quantos anos tem o meu atual computador fixo, mas aposto nuns quatro anos, altura em que os computadores fixos já estavam a desaparecer: nessa altura voltei a optar por um computador grande porque sempre tive a percepção que os portáteis, para além da sua fragilidade óbvia, duravam menos. Para além disso, sempre usei alguns programas "agressivos" para a placa gráfica (cheguei mesmo de ter de substituir a placa por uma mais potente, toda XPTO, no meu computador anterior), coisa que os portáteis normalmente acabam por preterir em função de outras coisas. Por fim, há uma razão ainda maior para essa decisão: queria evitar andar sempre com tecnologia atrás. Sinto que já sou muito dependente do computador e isso já acontece mesmo nunca o tirando de casa; sabia que, quando tivesse a oportunidade de me movimentar com ele, essa dependência ia aumentar ainda mais. Não é só andar com ele de um lado para o outro: é leva-lo para o sofá em vez de estar com os meus pais, leva-lo para a cama em vez de ir dormir. Questões pertinentes que ainda hoje se põem e que vou fazer por evitar (acho que hoje, com mais maturidade, tenho de ter conseguir auto-impor-me isso).

Já desde o início do ano que tinha dito que esta ia ser a minha derradeira prenda de Natal e esperei até vários computadores já terem o Windows 10 instalado e também melhores processadores para poder tomar uma decisão em consciência e fazer a melhor compra possível. Acabei por juntar o útil ao agradável e de fazer a compra com os descontos da sexta-feira mais louca do ano. Melhor era impossível!

Agora segue-se um processo moroso, chato e até doloroso: instalar as dezenas de programas que utilizo com muita regularidade e passar toda a informação do outro computador para este. Pelo meio vou aproveitar para fazer uma limpeza e arrumação de tudo no computador e, claro, fazer cópias de segurança - algo que me lembro todos os santos dias e que acabo por nunca fazer. Isto tudo no meio de entregas de trabalhos e de timings que começam a ficar cada vez mais apertados, por isso creio que se avizinha um processo ainda mais lento do que o desejável.

A verdade é que o meu querido (antigo) computador já estava a gritar por reforma ou, na melhor das hipóteses, de uma formatação. Já se arrastava, já irritava toda a gente que mexia nele (toda a gente menos eu, que já tenho isso como o "normal" e raramente me passava dos carretos) e todos já resmungavam coisas como "precisas de um computador novo!". E pronto, foi desta. Não sei bem porquê mas eu ganho sempre uma ligação emocional com os bens materiais e por isso já estou com pena e saudades do meu grande e velhote computador - mas é a lei da vida, não é verdade? Uns vão, outros vêm. Foi bom enquanto durou.

Este é, portanto, o meu primeiro post já na era portátil. Que seja o primeiro de muitos.

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Pesquisar

Mais sobre mim

foto do autor

Redes Sociais

Deixem like no facebook:


E sigam o instagram em @carolinagongui

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Leituras

A ler:



goodreads.com


2019 Reading Challenge

2019 Reading Challenge
Carolina has read 1 book toward her goal of 12 books.
hide

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Ranking