Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Entre Parêntesis

Tudo o que não digo em voz alta e mais umas tantas coisas.

03
Fev15

Ficar com os livros para a posteridade - sim ou não?

Considero-me uma pessoa racional. Há um par de coisas que me tiram do sério e onde me envolvo emocionalmente, porque é mais forte que eu. Tirando isso, gosto de pensar que penso mais com a cabeça do coração - para o bem e para mal. E, como pessoa racional que sou, consigo admitir que a minha maior despesa mensal - os livros - é mal empregue.

Eu adoro livros. Adoro o cheiro deles, o som ao folhear as suas páginas, as suas capas bonitas, o relevo dos títulos. Mas, se pensarmos bem, são objetos que, por regra, só usamos uma vez. Às vezes queixamo-nos que uma camisola de 20 euros é cara mas a verdade é que a usamos vezes sem conta até ao dia em que se estraga ou simplesmente nos fartamos dela; já no caso de um livro, damos muitas vezes vinte euros só por uma leitura, sendo que depois ele vai para a estante servir de decoração. Com sorte nunca mais lhe pegamos, a não ser para limpar o pó que se acumula no topo das suas páginas.

Ainda ontem, quando acabei de ler uma obra que não gostei particularmente, pus-me a pensar nisso. O que vou fazer com ele? Guarda-lo na biblioteca, ao lado de outros quinhentos livros que lá temos? Vende-lo a alguém que o queira e enquanto vale alguma coisa por ter acabado de sair para as livrarias e ainda fazer uns trocos com ele? Já vendi alguns que, meses depois de os comprar, soube que nunca mais ia ler. Mas foram poucos, porque crio um elo emocional com quase todos os livros que me passam pelas mãos.

Por outro lado, não gosto de os vender porque tenho a esperança que algum dia alguém os queira ler. Tenho vindo a aumentar a biblioteca dos meus pais, mas com a eterna interrogação se vai servir de facto de alguma coisa. Será que algum dos meus sobrinhos vai gostar de ler, nesta era de micro computadores e onde tudo o que eles sabem mexer são tablets e smartphones? Será que vou de facto ter filhos e conseguir incutir-lhes esta minha paixão principal, que um dia gostava de fazer vida? Vale mesmo a pena guardar a maioria dos livros que leio e continuar a ocupar dezenas de prateleiras por esta casa fora?

Dúvidas que me assolam.

9 comentários

Comentar post

Pesquisar

Mais sobre mim

foto do autor

Redes Sociais

Deixem like no facebook:


E sigam o instagram em @carolinagongui

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Leituras

A ler:



goodreads.com


2019 Reading Challenge

2019 Reading Challenge
Carolina has read 1 book toward her goal of 12 books.
hide

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Ranking