Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Entre Parêntesis

Tudo o que não digo em voz alta e mais umas tantas coisas.

14
Jan17

E tu, que queres ser quando fores grande?

Quando somos pequeninos perguntam-nos o que queremos ser quando formos grandes. Eu tenho para mim que a maioria das vezes respondemos aquilo que gostamos de fazer, os nossos hobbies. Não é por acaso que 90% dos rapazes respondem que querem ser jogadores de futebol e que muitas das meninas dizem querer ser princesas e outras tantas veterinárias - ora porque gostam das barbies e dos desenhos animados da Disney ora por adorarem animais. 

A ideia não está errada e acho que nós seguimos a nossa vida profissional também à base daquilo que gostamos de fazer (mal fora, não é?). Quem gosta muito de computadores vai para engenharia informática, quem adora animais vai para veterinária, quem gosta de tratar dos outros vai para médico e por aí fora. É claro que isto é uma ideia generalizada, uma vez que há outros fatores que mexem com as nossas decisões relativamente às nossas profissões (coisa que não acontece quando somos pequenos): muitas vezes seguimos as pisadas dos nossos pais, outras fazemos escolhas porque não temos escolha ou então seguimos outros argumentos como a empregabilidade ou o dinheiro. Ainda assim, acho que tentamos sempre conciliar tudo isto com os nossos gostos pessoais, porque ninguém quer ser pró em algo de que não gosta.

Eu claramente escolhi um hobbie como profissão. Ando a refletir nisto porque, primeiro, escolhi algo que tem muitas fases; a realidade é que eu nem sempre escrevo bem, nem sempre me sinto inspirada. Há dias em que eu fico a olhar para a página branca e nada sai - mas, bolas, tem de sair, porque é o meu trabalho! Só me dei conta disso um par de meses depois de ter começado, numa vaga de pura desinspiração - escolhi algo que não é "pão pão, queijo queijo", que não tem certo nem errado, que não é matemático, que depende imenso do meu estado de espírito. E isso é um risco, principalmente quando a boa execução do nosso trabalho depende disso.

E depois há outra questão: eu transformei o hobbie da minha vida no meu trabalho - e quando isso acontece, isso deixa de ser hobbie. Isto parece uma verdade parva de La Palice, mas tem que se lhe diga. Ainda há dias, enquanto ouvia a entrevista da Raquel Tavares para o Alta Definição, ela dizia algo como "o meu amor é o fado, mas a paixão da minha vida é a dança; eu amo cantar, mas as pessoas pagam-me para eu o fazer - já não sou livre de errar, de o fazer livremente, porque tenho expectativas para corresponder. Na dança não - posso dançar como quiser, porque sou livre e não tenho de dar justificações a ninguém" (não citado à letra). E eu só pensei - "é tão isto!". 

Nos últimos 5 meses escrevi mais do que nunca e apesar de em nenhum momento me ter arrependido da escolha que fiz, a verdade é que isso mudou o meu olhar sobre a escrita. Continua a ser aquilo que eu adoro fazer, aquilo que me preenche, mas agora há todo um lado que antes não tinha: o da responsabilidade, o de "liberdade aprisionada". Antes, escrever era a minha cena. Agora, escrever não só é a minha cena como é o meu trabalho. A sorte é que tenho a escrita "off-duty" e a escrita "on-dutty" que, em conjunto, me enchem as medidas e acabam por se compensar mutuamente, fazendo com que dificilmente o lado "hobbie" se extinga por completo.

E daqui se concluem duas coisas: que não tenho dúvidas de que escrever é mesmo um amor para a vida, a minha vida, a escolha certa; e, caraças!, que sou mesmo uma sortuda.

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Pesquisar

Mais sobre mim

foto do autor

Redes Sociais

Deixem like no facebook:


E sigam o instagram em @carolinagongui

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Leituras

A ler:



goodreads.com


2019 Reading Challenge

2019 Reading Challenge
Carolina has read 1 book toward her goal of 12 books.
hide

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Ranking