Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Entre Parêntesis

Tudo o que não digo em voz alta e mais umas tantas coisas.

04
Out16

Comprar dois pares de sapatos iguais é coisa de homens?

Não é surpresa para ninguém de que um dos dramas da minha vida é ter de comprar sapatos. Por um lado, tenho um pé inchado (também conhecido por pé de urso), que me dificulta imenso a compra de qualquer tipo de sapatos; por outro, o mercado dos sapatos anda tão feio e tão pouco prático nos últimos anos que, mesmo que tivesse um pézinho de princesa, me ia ver grega para arranjar o que quer que fosse.

Ainda assim, a questão do meu pé é aqui muito significativa. Já lá vai o tempo em que, todas as manhãs, eu olhava para ele para ver como estava - hoje em dia nem me lembro. Passei uma fase muito boa, em que ele pouco inchava ao longo do dia (não sei se pela alimentação, vida ativa ou simplesmente porque sim), e agora estou outra vez pior e sem tempo para conseguir fazer o tratamento em casa. Ainda assim, só nos raríssimos dias em que me dói é que me lembro do problema que tenho, a menos que me lembrem (que é o mais frequente). Para além disso, há mais uma meia-dúzia de dias no ano em que me recordo e que esta questão me mói o juízo de forma estúpida. Quais são esses dias? Os que tenho de ir comprar sapatos.

A verdade é que quase me preparo mentalmente para entrar numa sapataria. É entrar, sabendo que a probabilidade de correr mal é gigante - e pelo meio ainda ter de explicar o que tenho, ter de calçar 30 pares de sapatos para exemplificar o que não resulta... enfim, um drama. A verdade é que sempre que me predisponho a isso, experimento metade da loja - perdida por dez, perdida por mil. Se é para sair deprimida, que seja só de uma vez e não aos bocadinhos. E, quando resulta, trago uns três pares para casa; quando não resulta, é engolir em seco e preparar-me para outra. Graças a esta tática, consigo manter-me longe de sapatarias durante tempo suficiente para não me martirizar muito, até porque uso os sapatos quase até eles ficarem rotos (pronto, nunca os deixo chegar a este estado - mas quase). Sim, porque como se nota, comprar sapatos é, para mim, tudo menos terapêutico (como acontece com a maioria das mulheres).

O pior é que desde o ano passado que estava à procura de umas botas castanhas. A minha mãe já andava a ameaçar deitar-me as minhas queridas e prediletas botas castanhas ao lixo há demasiado tempo, mas a verdade é que não encontrava alternativas viáveis de que gostasse. Corri tudo, já nem olhava a preços! Só queria um raio de umas botas que me dessem para uns dois ou três anos de descanso. Passei um ano nisto e nada. Até que este fim-de-semana, por acaso (e sem a dita preparação), entrei numa sapataria e a senhora mostrou-me um modelo hiper confortável. Não eram as que tinha debaixo de olho (nunca são...), mas a verdade é que eram as melhores botas em que tinha posto os pés há muito tempo. 

Olhei para o sítio onde elas estavam e vi que, para além das castanhas, tinha umas iguais em preto. Pensei e repensei naquilo que ia dizer, lembrando-me de todas as vezes que critiquei o meu pai por comprar aos 3 e 4 pares de sapatos, todos iguais, de uma só vez. Mas respirei fundo e disse: "são umas castanhas e umas pretas, por favor". Ultrapassei o olhar surpreendido da minha mãe (a vendedora já parece habituada) e fui mesmo com a ideia avante. 

Já tinha feito isto com camisolas e calças (quantas vezes...), mas nunca em sapatos, que me parece ser assim algo mais marcante. A verdade é que não tenho disponibilidade mental para me chatear e atormentar só para andar com um par de botas diferentes todos os dias. Prefiro o conforto destas botas e o descanso que dois novos pares de sapatos me dão durante uns dois ou três anos, do que dar a importância a quem repara naquilo que trago calçado e que pode potencialmente julgar-me. Mesmo que isso seja coisa de homem - ou simplesmente de gente prática e pragmática.

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Pesquisar

Mais sobre mim

foto do autor

Redes Sociais

Deixem like no facebook:


E sigam o instagram em @carolinagongui

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Leituras

A ler:



goodreads.com


2019 Reading Challenge

2019 Reading Challenge
Carolina has read 1 book toward her goal of 12 books.
hide

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Ranking