Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Entre Parêntesis

Tudo o que não digo em voz alta e mais umas tantas coisas.

24
Jun17

Adeus bolas de berlim, arranjei um novo amor

Tenho um fígado preguiçoso e uma vesícula ainda pior. Tenho crises recorrentes de enjoos, tonturas e de um cansaço extremo sem por vezes perceber o porquê - noutras, já relaciono com coisas que como, porque percebo que fico mal depois de as comer. Pimentos, alho e ovos - principalmente estes últimos - são os meus piores inimigos. É quando estou em plenas crises que agradeço profundamente o facto de não beber álcool. Se fico assim sem o meu corpo ver uma gota que seja, imagine-se se andasse por aí na "vida loka"!

Mas vamos falar de ovos: acho que são poucas as pessoas que não gostam de comer uma bolinha de Berlim que seja. Então para abrir a época balnear, tirar a foto de praxe e saborear pela primeira vez no ano aquele açúcar todo... bom, é difícil de descrever por palavras (ainda bem que temos paladar, não é?). Eu, lontra, não sou obviamente excepção. Não como esta iguaria no resto do ano porque sei que não sabe igual; há comidas que só sabem bem - e só compensam comer, porque uma bola de Berlim é a maior bomba calórica de sempre - em certos sítios, em certas alturas. Para mim, comprar uma bola de Berlim no Lidl em pleno mês de Janeiro é ultrajante - por isso aguardo sempre pela altura e local certo para ingerir tal dose de gordices.

O problema é: só gosto de bolas de berlim com creme. E de que é feito o creme? Ovos. E o que fazem os ovos? Quase me matam. Já no último ano as bolas de berlim me tinham caído mal e eu fiquei desconsolada para o resto do verão; este ano, embora soubesse que nada no meu corpo tinha melhorado, voltei a tentar. Não correu muito bem. Voltei a não comer mais bolinhas - a minha consciência agradece - e, achava eu, que o meu verão ia tornar a ser desconsolado.

Até ao dia em que a minha mãe parou a vendedora para comprar o seu doce e eu decidi pedir uma bolacha americana, mal sabendo que abria uma caixa de pandora. "Quer normal, de alfarroba, canela, côco ou batata doce?". E eu, que no que toca a doçaria não me faço de rogada, atirei-me para a de côco. E foi o fim.

Aquilo é inacreditavelmente bom, sabe aqueles coquinhos que eu comia em miúda e que agora tenho preguiça de fazer. Sabe a Bounty em modo crocante. Foi uma paixão que despertou em mim, depois de um desgosto de amor vindo de uma relação que já durava há tantos anos, entre mim e as bolas de berlim, que claramente não tinha pernas para andar. Bem dizem os entendidos que a melhor solução para curar um coração partido - ou, neste caso, um palato despedaçado - é arranjar outro amor. Vou já dar outra trinca na minha bolacha.

1 comentário

Comentar post

Pesquisar

Mais sobre mim

foto do autor

Redes Sociais

Deixem like no facebook:


E sigam o instagram em @carolinagongui

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Leituras

A ler:



goodreads.com


2019 Reading Challenge

2019 Reading Challenge
Carolina has read 1 book toward her goal of 12 books.
hide

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Ranking