Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Entre Parêntesis

Tudo o que não digo em voz alta e mais umas tantas coisas.

27
Mar14

Miúda de 95 14#

Nunca gostei muito de ir a festas de anos, mas ainda cheguei a ir a algumas (sempre pela ponta dos cabelos, mas vamos ignorar isso). Lembro-me de pouco dos pormenores das festas, dos sítios (sei que cheguei  a ir a alguns daqueles parques temáticos,  que odiava e morria de medo dos escorregões gigantes),  das pessoas e mesmo dos aniversariantes - provavelmente o que me lembro melhor é da comida (e quando me impingiam aquelas sandes de queijo em bicos de pato que eu odiava?! - aí,  criança sofre!). Em particular dos bolos. 

E quem se lembra dos bolos dos rapazes? Não eram Faíscas MCQueen's, figuras de wrestling ou pokemons... Eram campos de futebol com relvinha e uns bonecos para lá para o meio. Aqui há tempos lembrei-me e comecei a reparar e, pelo que vejo, esses bolos de relva verdejante e jogadores de plástico já passarram de moda. Agora o pessoal quer tudo muito mais evoluído, e monstros com super-poderes e coisas que tais. Eu cá, apesar de tudo, ainda prefiro o futebol. E o bolo, claro - acima de tudo, o bolo. 

 

22
Mar14

Ainda sobre o meu aniversário

Antes de mais, queria agradecer a todos os que me desejaram os parabéns, tanto por aqui como via Facebook. Todos me desejaram felicidades e um dia feliz - funcionou, esqueceram-se foi de me desejar igualmente uma noite alegre e com "tudo de bom". Foi tudo de mau e vomitei como não me lembrava. Ponto de vista positivo: se eu tinha pensado, dias antes, que "ai meu deus lá se vai a minha dieta", depois de tudo aquilo já não foi um problema. Todos aqueles doces e porcarias não passaram do estômago e a menos que as calorias se tenham escapulido por lá, a minha dieta continua em vigor. Mas falando em coisas boas.

Foi um dia bom, calmo, com direito a muitas flores bonitas, a telefonemas e mensagens que deixaram saudades no ar, a algumas horas na cozinha (como não podia deixar de ser), miminhos e algumas prendas. A minha irmã deu-me um kit de maquilhagem (yessss, vou deixar de roubar coisas à minha mãe) que já utilizei várias vezes desde que me foi oferecido; o meu padrinho um lenço/cachecol; a minha mãe um macacão e umas sandálias (que vieram com antecedência mas não interessa nada); o meu sobrinho um desenho para lá de fofo; e o meu irmão - que, apesar de me ter dado uma prenda que estava na minha "lista", foi o que levou o prémio de mais original - deu-me um bilhete para o Optimus Alive!

 

O desenho mais querido do meu sobrinho:

 

As flores da minha mãe (frésias) - faltam outras tantas que adorei:

 

O macacão: 

 

 

E a prenda do meu irmão, toda feita numa impressora 3D em que ele se está a tornar pró e a fazer negócio. De entre três prendas que eu escolhi à partida, ele ia oferecer-me uma: eu só tinha de descobrir qual. Tinha três hipóteses: um bilhete para o Optimus Alive, uns Louboutins ou uma caneta personalizada tendo em conta que, na opinião dele, uma blogger que se preze deve ter uma caneta com o seu nome. Como é óbvio, fiquei com todas as pecinhas, mas a prenda mesmo é o bilhetinho para dia 10 de Julho estar a ouvir os Imagine Dragons. Resta saber com quem! =)

 

 

20
Mar14

19 primaveras

Gosto sempre de pensar que no meu dia de anos acabo com o Inverno, essa estação que tanto odeio. Mas hoje não. Hoje, às 16.57 horas começa a Primavera. Este ano, como em mais uns poucos, celebro as minhas primaveras no primeiro dia de Primavera.

Dizem os que têm a memória mais fresca que há 19 anos fazia um sol imenso, de verão, por terras portuenses. De um dia para o outro o Inverno transformara-se em Verão, da mesma forma que as camisolas de malha deram lugar às t-shirts de manga curta. 

 

Parabéns a mim!

 

 

24
Fev14

Quem faz anos daqui a um mês, quem faz?

Como já todos devem saber, festejar o meu aniversário não é coisa de que gosto muito. Não gosto de fazer festas, nem dos problemas que com elas vêm atrelados (quem convido, quem não convido, "mas vou juntar aqueles dois?", onde farei a festa, cozinho?, deixo que os outros cozinhem por mim?), mas alguma coisa boa tem de se tirar daqui (para além da experiência de vida - ao menos, quando me atiram com o argumento de que ainda sou muito nova, já posso juntar mais um ano à breve contagem). Mas decidi explorar a minha veia materialista e fazer uma listinha (baratucha, como se pode ver) de possíveis prendas que me podem oferecer naquele ilustre dia, que normalmente acaba com o Inverno (essa estação horrorosa) e começa com a linda primavera. Inspirem-se!

Prendas de anos

07
Fev14

Oferecem-se calorias

Depois de dois dias passados na cozinha, dores de costas quanto baste e mãos bastante doridas por causa do rolo da massa, aqui está o resultado. Umas coisas saíram bem, outras um bocadinho mais ao lado, porque nem tudo pode ser perfeito. Hoje estou cansada e amanhã quero um dia longe do forno e da farinha e de coisas que tais.  

 

A massa folhada, antes de uma das suas idas ao congelador. Andei eu a ver vídeos no YouTube e receitas e tudo mais e a idiota não folhou como devia de ser. Tantas horas, tanto amasso, tanto trabalho, para depois os meus jesuítas saberem a jesuítas mas ficaram vergonhosamente baixos e desconsolados ao olhar. Ainda assim, de muitos que fiz, só sobram uns dois. 

  

Um bolinho de iogurte, que as crianças não querem outra coisa. Hoje ficou muito fofinho, por acaso. 

 

Um cheesecake. O que dizem ser "original", que vai ao forno e coze em banho-maria. Há precisamente um ano fiz esta receita e na altura gostei mais. Hoje não gostei muito da textura e, mais uma vez, ele escangalhou um pouco, para minha desilusão. Não fiquei grande fã. Mas, enfim, tentei!

 

A minha típica mousse, aqui ainda em preparação:

 

E a surpresa do dia! Decidi ser eu a fazer o bolo de aniversário e tentar fazer algo diferente. Acho que consegui.

 

Porque o interior era... vermelho! Tcharam! Isto foi também para pegar com o meu irmão, que aqui há um par de anos fez cara feia quando lhe dei a comer um bolo azul. Mal abriu o bolo, disse-lhe "como não gostaste do azul, pensei que fosses gostar mais do vermelho". Tau! No meio tinha creme com sabor a frutos vermelhos e o bolo em si era "aromatizado" de chocolate. Eu fiquei fã, mas aqui por casa a maioria fez-se de esquisita. Meninos. 

04
Fev14

Mini-férias

Ora bem, acabei de decidir que entrei em férias (isto dito assim soa fantástico, não soa?). Devia ir a recurso de economia, porque fiquei para lá de insatisfeita com a nota, mas honestamente não me apetece. Não tenho forças nem vontade para pegar de novo em qualquer papel que seja. Fiz um "pacto" com um colega e para o ano acordamos em puxarmo-nos um ao outro para o exame de economia, a ver se melhoramos este pequeno desastre.

Sendo assim, meus amigos, estou de férias! Devo admitir que este passado fim-de-semana já me soube a descanso pleno: passeio-o a ler, a escrever, a ver séries e lixo televisivo, no quentinho da minha casa. Soube-me tão, mas tão bem, que a segunda feira me custou a passar, mesmo não tendo de trabalhar ou estudar. Agora só me apetece cozinhar. (Isto foi toda uma rima, repararam?) Para minha alegria, o aniversário do meu irmão está a dois dias de distância e eu ofereci-me para fazer o seu bolo de anos (e, pelo menos, um cheesecake, que já comprei o queijo philadelphia para outra ocasião e agora não se pode estragar, não é verdade?!). Só estou aqui num grande dilema: que bolo de aniversário faço? Um de chocolate, todo janota, com um recheio no meio? Um estilo pão-de-ló, também com qualquer tipo de coisa no centro? Ajudem-me, inspirem-me! Se vos pudesse dar a comer um bolo agora, qual é que queriam? Aceito sugestões de tudo, tudo, tudo!

28
Nov13

O meu avô nasceu há precisamente 90 anos e ninguém se lembra

Eu lembro-me, porque será das histórias que não vou esquecer. A verdade é que nem ele próprio se lembra. Já são demasiados anos a festejar o aniversário oito dias depois de ter nascido. Quando lhe perguntam, quando realmente nasceu, a resposta já não está na ponta da língua, já plissa: "hummmm, acho que foi a vinte e oito de Novembro". Acha! Provavelmente foi a idade que lhe limpou a memória ou então o facto de, durante todos estes anos, ter dito a sua data de nascimento oficial, diferente daquela em que a sua mãe o deu à luz.

Para mim, ser registado numa data em que não nascemos é digno de escândalo, de uma cara de estupefacção imensa (que foi a que fiz, quando soube disto há uns anos atrás). Mas naquela altura era mais do que normal - havia pessoas registadas meses depois de nascerem ou, como o meu avô bem me conta, até anos (ele diz-me muitas vezes que conhecia um rapaz que, diziam, tinha 21 anos quando foi para a tropa - no entanto, na realidade, tinha 25)! Era normal. Ou porque não havia disponibilidade para se registar o nascimento, ou porque se pagavam multas se a criança não fosse registada até x dias de vida - e assim, sem qualquer tipo de problema, vai de alterar a data de nascimento do bebé!

Por isso, só daqui a oito dias é que ele estará a soprar as noventa velas a que tem direito. A bem dizer, deviam ser noventa velas e um bocadinho, tendo em conta que já tem mais uma semana de vida do que aquelas que está a festejar. Mas, com noventa anos, já nem se pensa nisso: é qualquer coisa como 32850 dias de vida, muito tempo. Mais ou menos uma semana não fará grande diferença. Ainda assim, parabéns Avô (eu gosto de celebrar os dias importantes nas datas devidas)!

06
Ago13

Dois anos disto

Embora os arquivos me desmintam, este blog faz hoje dois anos. Sim, há publicações no arquivo desde meados de Maio, mas a verdade é que estas tinham sido feitas num outro blog - quando "me mudei" trouxe posts, comentários e visitas comigo, porque eram coisas que não queria perder. Mas a confusão era tanta que, no ano passado, os festejos do aniversário aqui do estaminé até me passaram ao lado!

Acho que este foi o primeiro blog que criei com a intenção de ser lido por todos - embora ainda hoje não faça publicidade dele em lado nenhum nem a ninguém (e quando há alguém que decide dizer a outra pessoa "mas ainda não lês o blog da Carolina?", eu trepo paredes). Apesar de não dizer aqui nada de mal, de escrever tudo conscientemente, de não expor a minha vida pessoal em demasiado, continua a ser uma parte muito verdadeira de mim que ainda tenho medo de apresentar aos outros.

Mas enfim, dois anos depois, este sítio tem sido um fiel amigo - ele e todos os que o frequentam. Quando o criei ainda andava na fisioterapia; ainda estava em ciências; ainda nem sequer tinha para o 11º ano. Foi, sem dúvida, quem mais me ouviu na reviravolta que dei à minha vida; uma das poucas presenças assíduas que me acompanhou nesta aventura. É giro pensar como é que em setecentos e tal dias tanta coisa mudou, a tantos níveis da minha curta vida.

E é só. Apenas não queria que, mais uma vez, esta data passasse em branco. Ao fim e ao cabo, é especial: este blog constitui uma parte importante da minha vida. Ele e vocês. Porque nas vezes em que me perguntam porque não escrevo um diário em vez de um blog, tendo em conta que aqui tenho a plena consciência que não posso escrever tudo o que quero (e isso, por vezes, chateia-me), eu respondo sempre o mesmo: porque um diário não me diz o que pensa, não me dá força quando preciso, não me insulta de vez em quando, não me dá opiniões válidas quando vale a pena estas serem dadas. Este sítio é uma parte importante de mim. E está a ficar grandinho! Quão orgulhosa estou =)

21
Mar13

Do dia de ontem

Toda a gente sabe que eu não gosto de fazer anos... epá, mas fazer 18 tem categoria! Foi, sem dúvida, um bom dia. Por regra acabo sempre estes dias meio deprimida, quer seja pela minha horrível relação com festas ou por começar a pensar demasiado nas coisas quando devia, de alguma forma, estar a vive-las. Felizmente que ontem foi um dia suficientemente relaxado para isso não acontecer, a par do carinho que recebi.

Fiquei um pouco surpreendida quando, numa carta que me mandaram, me diziam que que sabiam que eu "não gostava muito destas coisas" - não é verdade! Toda a gente gosta de ser amada e acarinhada por quem quer que seja (piropos não contam, percebem a ideia?). Eu fiquei overwhelmed com a quantidade de comentários que recebi aqui, com os emails que me mandaram e as cartas - porque com o amor da nossa família e amigos já nós contámos, mas com o dos outros, muitas vezes de pessoas que não conhecemos de parte alguma, nem tanto! E como tal foi maravilhoso e eu fiquei derreada e super feliz.

Não passou de um dia normal, com mais telefonemas e mensagens do que o costume. Fui buscar os meus sobrihos ao colégio (onde todas as educadoras me davam os parabéns porque, segundo consta, eles não pararam de dizer que a Tili fazia anos), cozinhei, fui fazer uns recados com a minha mãe... estou feliz por não ter feito uma grande festa, porque sei que arrastaria muitos problemas e preocupações que, sendo como sou, me atormentariam até ao infinito. Tive o bolo que queria, ouvi as pessoas mais importantes, recebi prendas maravilhosas (que mostro depois). E mais não podia ter pedido.

Mais uma vez, agradeço a todos os que se deram ao trabalho de deixar um comentário aqui e melhorar o meu dia.

Pesquisar

Mais sobre mim

foto do autor

Redes Sociais

Deixem like no facebook:


E sigam o instagram em @carolinagongui

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Leituras

A ler:



goodreads.com


2020 Reading Challenge

2020 Reading Challenge
Carolina has read 1 book toward her goal of 12 books.
hide

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Ranking