Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Entre Parêntesis

Tudo o que não digo em voz alta e mais umas tantas coisas.

04
Dez13

Be careful what you wish for

Lembro-me bem de estar em Londres, algures em 2007, e ver num cartaz sobre um filme o slogan "be careful what you wish for". Apontei prontamente aquilo no telemóvel para mais tarde recordar. Como se vê, não ficou só na memória do telemóvel, mas também na minha, até aos dias de hoje.

Lembram-se daquela brincadeira que eu já disse aqui, do "Don't worry if your single, God is looking at you and saying: I'm saving this girl for a british boy."? Pronto, eu devia era ter mais cuidadinho com as palavras que estas coisas realizam-se. Estava eu aproveitar umas horas de sossego no cinema com uma amiga, a semana passada, quando ao nosso lado se senta um rapaz (na casa dos vinte e tal anos) que não era português. Parecia britânico, pelo sotaque das poucas palavras que proferiu. Sentou-se, sacou de um Mac que pôs no colo até ao início do filme. Ele, só por si, já era estranho, não sei bem explicar porquê. Disse: "é gay" (e não num sentido pejorativo mas sim no sentido de não-é-água-para-o-nosso-bico) e a minha amiga anuiu. 

Ao longo do filme ele ria-se e olhava - a certa altura, já era eu que me ria do akward da situação. No intervalo, a minha companhia foi ao quarto de banho e ali fiquei eu, sem protecção, perante o rapaz-estranho-de-mac-no-colo. E ele olhava. E olhava mais um bocadinho. E eu fazia-que-fazia no meu telemóvel, que dentro do cinema nem rede para internet tinha (porquê, senhores, porquêêê?), tentando não olhar para lado nenhum em específico. Quando a minha amiga chegou, agradeceu por ele lhe te dado um jeito para passar, e ele disse, com um sorriso rasgado "no problem".

No fim do filme, despachamo-nos rapidinho, mas ele acabou por ir à nossa frente. E, qual descaramento, fez metade do caminho a olhar para trás, desde que descíamos as escadas da sala até à saída do próprio cinema! Nessa altura eu já não me conseguia conter: como é meu costume, já chorava de tanto rir. A A. perguntou-me: "Estamos a ser perseguidas ou é de mim?". Eu anuí. Depois, tornou a questionar: "ainda achas que ele é gay?". Pois. Claramente que não.

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Pesquisar

Mais sobre mim

foto do autor

Redes Sociais

Deixem like no facebook:


E sigam o instagram em @carolinagongui

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Leituras

A ler:



goodreads.com


2019 Reading Challenge

2019 Reading Challenge
Carolina has read 1 book toward her goal of 12 books.
hide

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Ranking