Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Entre Parêntesis

Tudo o que não digo em voz alta e mais umas tantas coisas.

17
Out13

Em busca da francesinha perfeita 2#

Francesinha 2#: no Galiza (Campo Alegre).

Era o sítio onde o meu pai ia antes de ir ao Gambamar, que foi o tal restaurante que fechou. Nisto, já lá vão umas décadas. Ainda assim, e porque há tempos vi uma foto de uma amiga lá, decidimos experimentar.

O ambiente é, sem dúvida, muito melhor que na Cufra - menos "popularucho", mais sóbrio e, apesar de tudo, mais actualizado. Senti-me mais contextualizada, ali. É engraçado como um restaurante na Avenida da Boavista, que devia ser bastante mais chique, tem um público-alvo tão diferente deste, no Campo Alegre, que apesar de ser uma bela zona, não pode ser comparada àquela grande via no centro da cidade. A relação empregado-cliente já é feita de uma forma mais cortês e não de amigo-para-amigo.

Quanto à francesinha, agradou-me muito mais do que na Cufra. Ainda assim, com falhas graves. Aliás, uma grande falha, que é o suficiente para estragar tudo. No ínicio não dei conta e pensei "é desta, o meu problema está resolvido", mas afinal não estava assim com tanta sote. Quando cheguei a meio comecei a desfazer a francesinha toda, porque o bife que lá tinham posto estava cheio de nervo e, ainda por cima, estava extremamente mal passado, o que me dificultava o corte. Cheguei ao fim a comer pão, fiambre, queijo, mortadela e molho, porque os meus dentes já não rasgavam conveniente aquele naco de carne, de tão mau que estava. É uma pena, porque o molho - apesar de não ser igual ao do meu restaurante-referência - é melhor que na Cufra: não é tão agressivo e picante e eu consigo, portanto, manter o meu esófago intacto, sem sentir que toda eu sou fogo. 

Ainda não foi hoje. Vou continuar a minha busca.

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Pesquisar

Mais sobre mim

foto do autor

Redes Sociais

Deixem like no facebook:


E sigam o instagram em @carolinagongui

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Ranking