Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Entre Parêntesis

Tudo o que não digo em voz alta e mais umas tantas coisas.

27
Jul13

Ele (en)cantou(-me)

Eu sou perita em visitas relâmpago a Lisboa. Ontem uma, segunda-feira vai ser outra. Desta vez não tive sequer direito a Santini, voltinha no Chiado ou visita às minhas gentes alfacinhas que tanto gosto. Foi um vai e vem, por entre trânsito e multidões. Chegamos, ainda por cima, em hora de ponta e o nosso hotel ficava por entre um bairro típico difícil de alcançar.

Começando exactamente por isso, o hotel era uma delícia. Fiquei no Bed&Breakfast Casa do Pátio que é, precisamente, um pátio típico dos bairros de Lisboa em forma de U. No meio tem uma esplanada onde se tomam os pequenos-almoços (que, para que conste, e apesar do tamanho do "hotel", é muito bom, com bolos e compotas caseiras, panquecas acabadas de sair, rabanadas e um serviço impecável e simpatiquíssimo) e à volta vários apartamentozinhos, muito bem decorados, fofinhos, pequeninos, limpinhos e modernos. Um mimo. Aconselho vivamente a todos os que um dia forem à capital e queiram ficar num ambiente mais cozy, com gente simpática e no meio da verdadeira Lisboa.

Mas falando no essencial: o concerto. Foi de bradar aos céus. Em termos musicais, sem dúvida, o melhor concerto a que já fui (em termos teatrais e gerais, ninguém bate a Gaga). Não consigo descrever o quão bom é irmos a um concerto e sabermos 95% das canções que são cantadas - acho que foi o primeiro a que fui em que sou uma fã assoberbada, que sei tudo, adoro tudo, amo tudo. Costumo ir a estes espectáculos porque acho piada às bandas, gosto de meia dúzia de músicas: mas não era este o caso - eu ouvi todos os álbuns dele, vezes sem conta, durante anos. É, sem dúvida, uma das minhas paixões musicais e, como seria de esperar, delirei.

Aquele foi um concerto do Jamie e não do seu último álbum. O que quero dizer com isto é que ele foi lá para promover a sua música e não só um conjunto de canções que acabou de compor. De uma maneira bastante inteligente, cantou músicas de todos os seus álbuns, se não estão em erro - algumas na íntegra, outras em forma de rapsódias que misturavam 4 ou 5 músicas, abrangendo assim muito mais composições. Foi fantástico. O seu à vontade no piano, a forma como ele vive a música que produz e que os seus companheiros tocam... é apaixonante. Lá pelo meio ainda fez um "número" de beatbox, misturado com um batuque improvisado: o piano. Enfim, os adjetivos não chegam para descrever o quão espectacular foi.

Mas dizem que o melhor fica para o fim, não é? Pois bem: o rapaz acabou o concerto, o público não o largava e ele fez um encore. E qual foi a música que ele tocou? Qual? Qual? A "If I rulled the world"!!! Morri ali. Foi TÃO bom que um par de lágrimas me escorreu pela cara abaixo - está é, sem dúvida, a música que mais gosto e que me toca bem lá no fundinho, por me ter acompanhado numa das melhores/piores fases da minha vida (sim, é paradoxal, e por isso tão tocante).

O público, como sempre, foi excelente. É quase impensável que num concerto de música jazz o público vibre tanto, cante e se mexa como aconteceu ontem. Jamie Cullum interagiu, tirou fotos enquanto cantava, falou connosco e, no fim, mostrou-se profundamente agradecido e arrebatado. Exactamente aquilo que eu também senti. Não podia ter sido melhor.

 

O grande momento, filmado pela minha irmã, enquanto eu me (en)cantava:

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Pesquisar

Mais sobre mim

foto do autor

Redes Sociais

Deixem like no facebook:


E sigam o instagram em @carolinagongui

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Leituras

A ler:



goodreads.com


2019 Reading Challenge

2019 Reading Challenge
Carolina has read 1 book toward her goal of 12 books.
hide

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Ranking