Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Entre Parêntesis

Tudo o que não digo em voz alta e mais umas tantas coisas.

26
Dez12

Veio mesmo a calhar

Ontem, quanto fizemos uma paragem no jogo que estávamos a jogar (ou o que estava a fazer para não adormecer em pleno Natal), caiu uma notícia estilo bomba: uma prima minha tinha tido um acidente e destruído o carro. Prima essa que estava ali há uma hora atrás e tinha saído para ir ter com não sei quem.

Apesar do carro ter ficado em muito mau estado, ela saiu sem um arranhão. Assustada, claro, mas intacta e de boa saúde. O sítio onde ela se esborrachou é um dos mais populares a esse nível, e com chuva é certinho para quem não tem grande experiência (caso dela) - tem umas junções que fazem com que o carro deslize e... pum.

Posto isto, se eu já não tinha grande vontade de tirar a carta, fiquei com ainda menos. É que para além de ter medo de mandar um carro para a sucata, tenho medo de me mandar sabe-se lá para onde e bater a bota num acidente de viação. Não tenho (e não sei se alguma vez vou ter) confiança em mim ao volante de um carro, e a chuva e os acidentes e os imprevistos são coisas que acontecem todos os dias e em todo lado, que não podemos controlar. E isso mete-me um medo do caraças.

Ontem o clima abateu à custa disto, mas hoje eu já acordei mais aliviada. Mau foi ter passado no local do acidente, à hora de almoço, e ter visto o pára-choques do carro dela, completamente engolido pelo rail. É sempre bom para nos relembrar.

26
Dez12

O outfit do Natal

Não sei porquê, mas tinha metido na cabeça que queria usar um macacão preto. Ainda andei à procura (na internet, pois está claro), mas não encontrei nada que me enchesse as medidas. Entretanto, tinha aproveitado uma promoção no site da Mango para comprar um vestido de malha vermelho, perfeito para a ocasião; quando ele chegou, era grande demais, e acabei por o devolver. Acabei por comprar um semelhante mas mais fino na Sfera, que até me ficou mais barato. E foi esse vestido que usei na noite de Natal, com umas sabrinhas e o cabelo solto.

O vestido que usei ontem veio pelo correio e eu adoro-o, pura e simplesmente. Foi uma pechincha que comprei no Black Pocket, a uma rapariga a quem já havia comprado umas peças vintage. Prendi o cabelo com mil e um ganchos e uma fita, deixei dois fios de cabelo na frente e as sabrinas do dia anterior. Gostei imenso de me ver e será, muito provavelmente, a roupa que usarei na passagem de ano (que deverá ser passada em casa, a coisa do costume).

 

O cabelo:

 

O vestido:

26
Dez12

O meu Natal

E pronto, mais um Natal passou. Este ficou marcado pela minha iniciação a nível das prendas (que foram todas originais, tais como eu gosto de dar, sempre que possível).

Como tinha dito aqui, entrei em força e com vontade na festividade. Trabalhei como uma ursa nos dois dias, carregando, passando horas no fogão, limpando e sabe-se lá mais o quê - foi, sem dúvida, muito cansativo. Mas senti-me útil e feliz por ajudar; só mesmo ontem é que relembrei o porquê de não gostar do Natal, enquanto comia o maravilhoso do cabrito - mas enfim, passou-me. Correu tudo normalmente - muitas prendas, muita comida, muita gente e demasiada bagunça. Nada de estranhar, portanto.

Eu sou a mais sortuda e recebi muitos presentinhos:

- um casaco de malha azul marinho, perfeito para mim;

- uma camisola assimétrica cor-de-rosa, que apesar de não ser a minha cor, gosto bastante (estou a usa-la);

- um par de meias da mãe-natal;

- livros "Uma morte súbita", da J.K.Rowling, "A civilização do espectáculo" do Mario Vargas Llosa e "Antonio e Cleópatra", de Adrian Goldsworthy;

- umas cuecas azuis-bebé, para usar no ano novo;

- um pijama lindoooo (que também usei hoje) com uma rena (este);

- duas caixas estilo livro, que eu adoro;

- chávena com um "pêndulo" de chocolate - ou seja, aquece-se o leite na chávena e depois mergulha-se o bloco de chocolate lá dentro, de modo a fazer leite de chocolate.

 

À parte destas prendas que recebi no Natal, também me deram outras fora dos dias específicos: umas caneleiras quentinhas que só elas (já usei) e uma boina; um sabonete em forma de cupcake, que foi directamente para o cimo da minha prateleira e que perfuma aquela zona do quarto todinha; e uma moldura pequenina.

 

A família continua a mesma, com as suas qualidades e defeitos. A comida continua a ser em demasia e deliciosa. As prendas continuam a ser perfeitas e eu adoro-as. Pouco muda, para além dos anos e das nossas idades, que só tendem a aumentar. De resto, é mais do mesmo - algo bom, principalmente na minha família, que é enorme e nunca se junta toda para além desta data. E, apesar de tudo, sabe sempre bem estar com aqueles que partilham o nosso sangue.

24
Dez12

Feliz Natal!

Sei que, tendo em conta a minha dose de posts diária normal tenho andado desaparecida. A verdade é que, para além da falta de inspiração e vontade de escrever (que está a voltar, devagarinho mas está!) tenho andado entretida com outras coisas - uma delas é sofrer por antecipação quanto às tarefas natalícias. Tenho visto filmes e passeado por aí.

Mas muito pior que estes diasque passaram vão ser os próximos dois. Vou ter de suar e ajudar aqui em casa, porque temos muita gente para receber nesta quadra. E muita gente é sinónimo de muita bagunça, comida, lixeira e desarrumação - e em tudo eu vou ter de ajudar. Mas confesso que já me importei mais. Da mesma forma que já gostei mais do Natal, tenho consciência que já gostei menos - já me habituei ao facto de estar mais distante de certos membros da família, de não ter o meu irmão cá (embora me custe e uma lágrima fique presa aqui nos meus olhinhos) e a outras coisas que tais. Os dois anos anteriores custaram mais, mas este ano até me sinto inspirada e espero que a coisa corra e saiba bem.

Como não sei como vai ser a minha disponibilidade durante as próximas 48h, não podia deixar de vos deixar uma mensagem (o cliché de sempre, mas que é verdade): espero que tenham um santo Natal, rodeado pelas pessoas que amam. Mesmo que os presentes na árvore não sejam muitos e que o bacalhau não seja o XPTO de posta alta e saborosa e sabe-se lá mais o quê, lembrem-se que este é um momento raro para juntar famílias (na minha então, pffff!). Aproveitem e sejam felizes. Segue daqui um xi-coração apertado e quentinho, com um espírito bem natalício, para os meus leitores queridos. Obrigada por estarem desse lado =)

 

Tumblr_mfic20mgev1r4x6klo1_500_large

23
Dez12

O meu último presente de Natal já está comprado

E não, não falo dos peixinhos. Falo sim de um presentinho para a minha Ziva (que serve também para o Tomé e para a Mimi, embora eles não achem piada).

Quando fui comprar os peixes para os meus sobrinhos, aproveitei e comprei um brinquedinho para a minha fofinha. Escolhi cuidadosamente, pois ela tem medo dos brinquedos que fazem barulho - assim, lembrando-me que ela adora peluches pequenos, com os quais brincou o verão inteiro, roubando-os aos meus sobrinhos, comprei um com um peluche e uma bola amarrada.

Quando lho dei, adorou, e agora, sempre que chego a casa, vou busca-lo e ponho-me a brincar com ela. Ela corre, salta e quando o apanha fica tempos infindáveis com ele na boca, qual troféu. Temo-nos divertido à grande e à francesa.

 

22
Dez12

Isto são fãs!

Posso dizer que, em três anos disto, este é provavelmente o primeiro vídeo em que vejo fãs a agirem com calma com o Robert. Não gritam, não choram, não esperneiam, não são histéricas. E ele fala com elas, calmamente. E dá autógrafos, e tira fotos. Perceberam a relação causa-efeito?

A isto chamam-se fãs. E aliada a elas, o respeito. Gostei muito.

 

21
Dez12

Tenho de tirar a carta (e não me apetece)...

Janeiro está aí a espreitar e traz um letreiro amarrado: "Carolina, tens de começar a tirar a carta!".

Eu anseio por mais indepêndencia, poder ir a qualquer lado sem ter de pedir aos meus pais para me irem levar ou buscar. Aquelas aulinhas que tive com o meu pai correram melhor do que o esperado e eu, na altura, até fiquei ligeiramente motivada. Mas a verdade é que ter trinta aulas de código aborrece-me e dá-me um sono imenso logo à partida, sendo que a minha vontade de as fazer é nula. Por outro lado, não me agrada nadinha ter de passar imenso tempo metida num carro, sozinha, com um indivíduo que não conheço de lado nenhum (a minha mãe bem diz que eu tenho um trauma neste sentido, mas eu chamo-lhe um sentido de auto-protecção bem apurado).

Sei que vai custar a arrancar e que vou ter de me arrastar para conseguir fazer, pelo menos, as aulas de código (as de condução, apesar do homem, sempre são mais "agitadas"), mas tem de ser. Sou uma sortuda e até tenho carro à minha espera: o que poderia pedir mais? A bem ou a mal, tem de ser feito.

Pesquisar

Mais sobre mim

foto do autor

Redes Sociais

Deixem like no facebook:


E sigam o instagram em @carolinagongui

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Leituras

A ler:



goodreads.com


2019 Reading Challenge

2019 Reading Challenge
Carolina has read 1 book toward her goal of 12 books.
hide

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Ranking