Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

[Entre Parêntesis]

Tudo o que não digo em voz alta e mais umas tantas coisas.

22
Jan18

Um dia vou ter um piano de cauda

Carolina

Desde que me lembro que esta casa tem um piano. Sei que não o compraram mal viemos para aqui, mas não tenho memória da minha sala sem aquela peça. É um piano vertical antigo – acho que terá mais de cem anos -, com as teclas em marfim, como hoje em dia já não se fazem (e ainda bem). Foi nele que comecei a tocar, com cerca de sete anos – mas, se a memória não me falha, já não estava em perfeitas condições.

Os anos foram passando e ele continua ali, com as fotografia e um par de candeeiros em cima. Até há bem pouco tempo era mais uma peça de mobiliário do que propriamente um instrumento musical. Ao longos destes anos em que estive parada, muito de vez em quando, ia lá tentar dar uns acordes e tocar algo, mas o piano estava tão desafinado que era impossível tocar o que quer que fosse ali e fazer com que soasse bem. Ia sempre desistindo.

Entretanto voltei a tocar. Pedi emprestado o piano eletrónico da minha sobrinha, que estava parado, e coloquei-o longe de grandes centros comuns, para poder tocar sossegada (e sem chatear ninguém, usando os headphones). Mas, por outro lado, quando queria tocar para a minha família, recorria ao velho piano da sala. Mandei vir cá a casa um afinador e o som que sai das teclas já se aproxima ao desejado – mas tocar nele continua a ser dificil. As traças comeram-lhe as almofadinhas das teclas, há umas mais acima e outras mais abaixo, outras em que se tem que clicar com mais força, outras com menos. Os sons agudos são fracos, os sons graves reverberam pela caixa toda. E eu soube, pouco depois de voltar a tocar, que mais cedo ou mais tarde ia querer um piano novo.

Fixei a data de 2020, quando tivesse 25 anos. Pensei: “vai ser a minha prenda de aniversário”. Eu tenho uma casa e uma sala grande e um dos meus sonhos sempre foi ter um piano de cauda. E nessa altura, pensava eu, já ia tocar bem o suficiente para ter um piano dessa envergadura.

Não é o que estão a pensar: não comprei um piano novo. Mas dei autorização a que o bichinho se instalasse e dei por mim a querer muito um piano melhor aqui para casa. Este mês tenho tocado várias vezes no piano de cauda lá da escola e é incrível o poder e o som daquilo; é tão fácil tocar ali, tão leve, parece que os sons saem diretamente da nossa pele. E enche-nos a alma de forma tão grande e impactante, quase como se enchessemos os pulmões de um ar profundamente bom... é incrível.

É lógico que comprar um piano não é propriamente igual a comprar-se uma camisola ou um casaco. Tem de ser uma coisa muito pensada, ponderada e experimentada e eu vou dar tempo a isso tudo. Quando fixei a data de 2020 era também para me certificar que não ia deixar o piano de lado outra vez; não quero fazer um investimento num piano de cauda só para ele ser uma peça de cenário. E a vida muda, dá muitas voltas, mas a cada dia que passa eu gosto mais de tocar. Ainda não se passou meio ano desde que voltei a aprender, mas já olho para trás e penso “o quê que eu fazia quando não tocava piano? Com quê que eu ocupava o meu tempo aos sábados de manhã e nesta hora diária que agora passo ao teclado?”.

A modos que é isto: se tudo correr bem, a médio prazo, quero comprar um piano de cauda. Até lá tenho de decidir o que faço ao meu antigo piano vertical (que não sendo um piano excepcional, é uma peça pela qual tenho bastante carinho), que tipo de piano é que quero (há pianos de um quarto de cauda, por exemplo) e onde e em que valores quero comprar. Já ando de olho no OLX, atenta a qualquer boa oportunidade. Até lá, é ir amadurecendo a ideia e ir treinando, treinando, treinando, para dar pelo menos uma boa razão para não esperar até 2020 para ter um instrumento novo.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Também estou aqui!

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Leituras

A ler:



goodreads.com


2017 Reading Challenge

Carolina has read 0 books toward her goal of 15 books.
hide

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D

Ranking