Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

[Entre Parêntesis]

Tudo o que não digo em voz alta e mais umas tantas coisas.

21
Nov16

Eu, o frio e a minha luta anual com as roupas de inverno

Carolina

Eu sei que esta conversa já é velha e perdoem-me se for repetitiva... mas é que todos os Invernos eu dou de caras com peças ridículas e confesso que fico ofendida por as outras pessoas - comuns mortais de pele, osso e músculo como eu - não terem o frio que eu tenho.

Andava eu a passear na loja online da H&M e os meus olhos bateram nesta camisola (ver foto) que, por sinal, é super gira. Eu adoro camisolas com os ombros à mostra, tenho algumas em modo verão - onde de facto está calor para se ter os ombros nus! - mas, no Inverno...? Então nós temos frio nos braços, na barriga, no peito e os ombros andam ao léu? É que ainda por cima aquela zona do pescoço é das mais sensíveis e qualquer corrente de ar que ali passe é sempre equivalente a um frio polar. 

Eu sei, eu sei, eu sei... quem está na moda não tem frio. Mas eu continuo a não perceber porquê que se vendem tantas t-shirts no inverno como no verão, como é que as calças e muitas malhas não são mais quentes, como é que muita gente só anda aí com uma camada de roupa que muitas vezes não passa de uma camisa fininha e horrorosamente fria. As lojas, da estação quente para a estação fria, só ficam mais guarnecidas de casacos e de algumas - poucas - malhas quentes; de resto, o espólio mantém-se o mesmo, o que me choca um bocadinho.

Eu não entendo, mas juro que gostava - chego a esta época do ano e ando sempre à cata dos camisolões mais quentes e fofos, só quase para ficar com os olhos e o nariz de fora para não enregelar. Todos os anos travo esta luta contra o frio e contra todas estas lojas que ainda vivem num espírito quente (mesmo que esteja a nevar lá fora!) - e todos os anos perco.

Por falar nisso, até já levei uma mantinha para o trabalho, que no outro dia estava prestes a entrar em hipotermia. Imaginem-me no computador, no escritório, com uma mantinha pelas costas. Eu sei, sou uma velhota em espírito. E ainda querem que use camisolas descascadas como esta?!

 

CamisolaHM.jpg

04
Mai15

Farta do frio, da chuva e do vento

Carolina

Vou apontando na agenda as coisas sobre as quais quero escrever aqui no blog, para evitar que coisas que eu me lembro se desvaneçam na minha memória e que bons textos sejam perdidos para todo o sempre. Ainda assim, há muita coisa que me escapa, até porque sempre que me lembro de alguma coisa começo logo a escrever o texto na minha cabeça - e aquilo que parece brilhante na minha mente, um dia depois, quando o estou a passar para o papel, já não sai tão espectacular como isso. Continuo a dizer que o melhor era ter um papel e caneta ao estilo da Rita Skeeter, do Harry Potter - assim, sempre que estivesse a conduzir, prestes a adormecer ou a fazer outra tarefa qualquer, só precisava de dizer aquilo que queria apontar e já estava, a canetinha fazia automaticamente a tarefa por mim. Fica a ideia para os inventores do futuro, hun? 

Mas bem: há umas três semanas tinha apontado na agenda o seguinte tópico "farta roupas inverno". Uma pesquisa rápida no blog dá para perceber que eu não escrevi sobre isto. E porquê? Porque o tempo melhorou e já não faria sentido escrever o texto. Não melhorou substancialmente, uma coisa berrante, nada que dê para andar toda acalorada e de manga caviada. Mas, enfim, chegou para trocar a roupa de inverno pela de verão, encostar os casacos pesadões para o canto e guardar os camisolões grossos para o fundo da prateleira. Isti até estes últimos dias, que têm sido típicos de um inverno rigorosíssimo. 

Não sei como tem estado no resto do país, mas aqui no Porto esteve, durante o fim-de-semana, um tempo terrível - chuva até dar c'um pau, vento frio, dias que não saíram do cinzento. Então hoje foi uma autêntica tempestade, com ramos pelos ares, árvores caídas a cada canto, telhas e telhados no meio do chão. E chuva, muita chuva. O que traz roupa de inverno atrelada, como é óbvio.

Lá tive eu de me esticar para ir buscar as camisolas mais quentes mas, sinceramente, já não sei o que hei-de vestir. Comprei pouca roupa no início da estação e as quatro ou cinco peças que comprei, usei-as até à exaustão (de tal modo que já têm mais borboto do que malha) e estou farta, fartinha delas, até ao tutano! Já não as consigo reinventar, sinto que as usei de todas as formas e feitios imaginários, com todas as calças, botas e acessórios que aqui tenho. 

Preciso urgentemente do bom tempo!

15
Ago14

Já que estamos numa de desejos de Inverno

Carolina

Detesto o Inverno, detesto o frio, detesto a roupa repetitiva que me obrigo a usar para me proteger do frio que me assola o corpo. Mas adoro casacos - a minha mãe que o diga, que a única coisa que a faz "mandar vir" comigo no que diz respeito à roupa são os casacos que tenho. Estes três podiam seguir já aqui para casa. Os três lindos, o último parece-me ser particularmente quente. Sou capaz de cometer uma loucura e comprar o primeiro e o último. A ver por este verão fraquíssimo, o Inverno vai ser de gelar as estopinhas (e eu preciso de casacos, mãe, tu sabes o frio que eu rapo!). 

 

 

 

 

10
Ago14

Não perdoo o Verão

Carolina

Durante o Inverno passamos a vida a usar uma expressão parva, em forma de pedir que os dias bons voltem: "volta Verão, estás perdoado!".

A frase nunca fez sentido, é uma expressão como tantas outras, mas acho que no próximo Inverno vamos mesmo passar à literalidade. Eu juro que nunca vi verão tão mau nesta minha vida; nunca vi tanta chuva, tantos dias cinzentos e febris. Mas lá para Janeiro, quando estivermos a tremer de frio por causa de mais uma estação gelada, molhada e rigorosa, aí é que vamos mesmo dizer: "volta Verão, estás perdoado" com todo o significado que isso implica. 

Da forma como a meteorogia anda - invernos teríveis, verões maus - vamos querer a solução menos má. Nessa altura, quando estivemos a bater o dente, vamos perdoar o verão e - como sempre, porque somos humanos e temos este eterno defeito de esquecer as coisas más do passado - pedir para que estes dias fraquitos (ainda que melhores do que aqueles em dias de Janeiro) voltem a acontecer. 

Eu cá acho que este ano não perdoo o Verão. Nem o S. Pedro. Acho que nunca estive com tanto pó a um santo como agora. Chato!

28
Set13

Refazer parte do roupeiro

Carolina

Toda a gente sabe que eu sou a maior friorenta de que se tem memória. Em pleno inverno, sou menina para andar com três pares de meias, duas camisolas básicas, mais uma de malha, mais um casaco e um cachecol, meias-calça por debaixo das próprias calças e outras loucuras do género. Por muito que tente, não o consigo evitar: começo a tiritar de frio e o inverno é uma altura de desconforto constante para mim, sempre que me encontro fora de casa. Se fosse uma escolha, preferia hibernar nesta época, ou em frente à lareira ou dentro dos lençóis da minha cama. É aí que me sinto melhor.

Mas como sou uma pessoa (minimamente) normal e não me fecho em casa por sensivelmente seis meses, tenho mesmo de me enchouriçar. E isso faz com que a minha roupa de inverno fique gasta até ao tutano. Chego ao fim da estação com os básicos rotos e descolorados, as malhas todas cheias de borboto e as botas baratas a ficar rotas. Tenho aguentado esta situação nos últimos dois anos: os básicos escondo-os por baixo dos que estão melhores, as malhas demasiados usadas uso-as maioritariamente em casa. Mas deste ano não pode passar. Aproveitei em Bruxelas para comprar já algumas malhas quentes, porque vou ter de fazer uma mini-revolução no meu guarda-roupa: só metade é que deve ficar; um quarto vai para dar, outro deve ir mesmo direto para o lixo, tal é o mau estado em que está. E isto aplica-se em tudo: camisolas, calças, calçado, meias... tudo!

E verdade seja dita que a minha vontade de fazer compras - e, principalmente, gastar dinheiro - não é grande, mas vou ter de arranjar inspiração algures para refazer os meus outfits desta estação. E é bom que comece em breve, porque a chuva tem caído bem e o frio vem atrás. Odeio o Inverno.

15
Set13

Não estou preparada para deixar o verão ir

Carolina

Passo nas monstras e acho um atentado todos aqueles casacos, botins e camisolas de malha que lá estão espalhados. É horrível! É como se estivessem a dizer "anda Inverno, anda que cá te esperamos e estamos ansiosos por te receber!".

Mas não, não é verdade! Eu quero que o bom tempo fique por muito tempo, que continue a alegrar-nos os dias como tem feitos nos últimos meses. Não estou preparada para chuvas torrenciais e frio. Ainda não. Quero que os casacos continuem no armário e as camisolas grossas no fundo da gaveta. Não quero nem olhar para eles, qual supersticioso com medo de que os seus piores pesadelos se realizem. Tivemos um último inverno demasiado rigoroso e longo para estarmos já a olhar para ele a a chama-lo como se fosse uma coisa maravilhosa. Não quero, não quero, não quero.

30
Out12

O objecto deste inverno?

Carolina

A boina!

 

 

Usei uma, pela primeira vez, há coisa de um ano, numa noite gelada em Lisboa. Já com o cabelinho curto, foi a única vez que gostei de me ver com um adorno mais visível na cabeça. A partir daí ainda tentei arranjar uma (visto que a que usei não era minha) mas o meu plano saio furado.

Este ano, ainda o frio não se tinha imposto, comprei uma bege, de malha. Planeio comprar outra preta (ou talvez  vermelha, hun?) mas de um tecido mais duro, que não "caia" (parecida à da foto, basicamente). Olhar-me ao espelho assim, com o novo penteado, lembra-me somente uma coisa: Paris.

É, sem dúvida o meu objecto de adoração invernal. J'adore!

04
Nov11

Weekend

Carolina

Depois de um banho quente, com o pijama vestido, com pantufas felpudas e uma hiper-camisola-mais-que-gigante-onde-em-cada-manga-cabem-3-braços-dos-meus dos looney tunes (vinda directamente de LA, há uns muitos anos atrás, para a minha irmã), estou mais confortável do que alguma vez tive durante esta semana. É fim-de-semana e eu nem acredito.

 

1081758-9-1299856459316_large

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Também estou aqui!

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Leituras

A ler:



goodreads.com


2017 Reading Challenge

Carolina has read 0 books toward her goal of 15 books.
hide

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

o