Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

[Entre Parêntesis]

Tudo o que não digo em voz alta e mais umas tantas coisas.

08
Jul14

Os livros deste verão

Carolina

Voltei, minha gente, voltei! Depois de uma preguiça imensa em todos os campos - para estudar, escrever e até me levantar (só ler é que se safou da lista) - estou de volta, para mais uma férias "pendentes" do resultado de mais um exame. Aproveito o mote do "inspira-me" do nosso Sapo para fazer um post que já andava com ideias de fazer: as minhas leituras de verão.

Pois que, este verão, para manter o registo ligeiro, queria acabar três sagas que tenho pendentes. Isto é o mau das sequelas: uma pessoa fica a meio delas - porque os livros ainda não sairam todos, estão esgotados nas lojas ou simplesmente não temos dinheiro para os comprar - e vamos metendo outros livros pelo meio. Vai na volta e já nos esquecemos da história, já perdemos o fio à meada, a "chama" e o interesse desaparecerem e lá ficam as histórias penduradas, sem fim à vista.

Aqui há dias, por acaso, calhou de ver na televisão o primeiro filme do "The mortal instruments", que não é nada de especial mas que foi o suficiente para me relembrar da história e reacender o interesse por ele. O segundo livro já cá canta há uns tempos (tive de o encomendar, estava esgotado há meio século) e vai ser o próximo a ser lido.

 

 

Outro livro que quero despachar, bem rapidinho, é o último da trilogia Divergente (sei que há um quarto livro, chamado "Four", mas nem sequer me passa pela cabeça pegar-lhe). A história já está a apagar-se-me da memória e o interesse, esse, já o perdi há muito. Mas tem de ser, que não quero deixar a história em aberto.

 

Ainda aqui há dias falei no Patch, neste post. Pois que também esse anjo não tem um final concretizado na minha cabeça. Na altura em que li os livros, só haviam saído os 2 primeiros: agora já estão todos cá fora, já tenho aqui o terceiro à minha espera, e espero não me desiludir. 

 

Se entretanto me fartar de sequelas e coisas do fantástico, tenho aqui dois livros mais sérios à minha espera, ambos dois calhamaços que até dói ao transportar.  

 

 

Entretanto, estou (mais que) aberta a sugestões! Vem outro post do género a caminho, para vos contar os livros que tenho debaixo de olho para comprar na feira do livro, que daqui a pouco está a chegar (em Setembro). Digam de vossa justiça, entre sugestões de outros livros e opiniões sobre aqueles que planeio ler no verão.

19
Abr14

Shelfie - um retrato da nossa estante de livros

Carolina

Em vez das selfies (assunto sobre o qual eu já escrevi aqui), agora há as shelfies, um tipo de foto particularmente interessante para todas as pessoas que, como eu, amam livros. Achei que, tal como tantos outros bloggers do Sapo, deveria partilhar a minha. A minha estante é compartimentada (a peça de mobiliário mais gira e original de todo o meu quarto e que eu adoro, adoro, adoro), portanto os livros estão em diferentes partes, pelo que fiz duas montagens para conseguir mostrar os livros todos (que, neste momento, estão um bocado desarrumados que andei a tirar alguns apra emprestar). 

Em baixo mostro a biblioteca onde eu e os meus pais guardamos os livros que já lemos mas que não queremos manter nos quartos, escritórios e etc. É o nosso depositório sagrado onde eu já fui buscar (e também pôr) vários dos livros que li. Não é a minha "shelfie", é a nossa "shelfie". Faltam aí tantos outros livros, espalhados por quartos, mesinhas de cabeceira, escritórios, secretárias e emprestados a outras casas. Há uns anos, no meio de tanto livro, fiz uma base de dados para que não se comprassem livros duplicados e para alguém procurar um livro em específico se precisasse dele. Na altura contavam-se para cima de 500, hoje de certeza que há mais, pois tenho gastado grande parte do meu dinheiro na arte de bem ler. E a verdade é que não me arrependo nada.

 

21
Mar14

Dia da poesia

Carolina

Não sou a maior fã deste tipo de escrita,  não sou capaz de a escrever (pelo menos de forma decente) mas aprecio um ou outro autor, que procuro de vez em quando para me inspirar. Fernando Pessoa está, obviamente, no topo dessa lista. 

Lembro-me do dia em que me mostraram o poema que considero hoje  o meu preferido. Gostei tanto,  identifiquei-me tanto que foi impossível alguma vez o apagar da memória. Apesar de ser um poema grandito, sei-o quase todo de cor. Aproveitando também a sugestão do "inspira-me",  mostro-vos também uma quadra de que nunca mais me esqueci. 

 

 

O que há em mim é sobretudo cansaço

Não disto nem daquilo,

Nem sequer de tudo ou de nada:

Cansaço assim mesmo, ele mesmo,

Cansaço.

 

A subtileza das sensações inúteis,

As paixões violentas por coisa nenhuma,

Os amores intensos por o suposto alguém.

Essas coisas todas -

Essas e o que faz falta nelas eternamente -;

Tudo isso faz um cansaço,

Este cansaço,

Cansaço.

 

Há sem dúvida quem ame o infinito,

Há sem dúvida quem deseje o impossível,

Há sem dúvida quem não queira nada -

Três tipos de idealistas, e eu nenhum deles:

Porque eu amo infinitamente o finito,

Porque eu desejo impossivelmente o possível,

Porque eu quero tudo, ou um pouco mais, se puder ser,

Ou até se não puder ser...

E o resultado?

Para eles a vida vivida ou sonhada,

Para eles o sonho sonhado ou vivido,

Para eles a média entre tudo e nada, isto é, isto...

Para mim só um grande, um profundo,

E, ah com que felicidade infecundo, cansaço,

Um supremíssimo cansaço.

Íssimo, íssimo. íssimo,

Cansaço...

 

Álvaro de Campos 

 

 

Baila em teu pulso delgado, 

Uma pulseira que herdaste, 

Se amar alguém é pecado, 

És Santa, nunca pecaste. 

 

Fernando Pessoa 

 

28
Dez13

Bola de cristal para 2014

Carolina

Quem vai ganhar o mundial? A Alemanha?

 

Uma tendência de 2013 que devia acabar em 2014. Assim de rompante, responderia os Apple's. Mas como não me acredito muito nisso, respondo aquela moda horrenda dos crop tops, que fez com que a maioria das lojas tivessem camisolas com menos de metade do tecido que deviam.

 

Uma noticia que vai ser dada em 2014. "Ronaldo ganhou a bola de ouro!". (olhem só para o meu ar de satisfação....)

 

Um blog que devia ser criado em 2014. Um blog de jeito sobre a saga "Divergente". Já estive a milimetros de ser eu a faze-lo (já tenho experiência na coisa, diga-se de passagem). 

27
Dez13

Favoritos de 2013

Carolina

Série televisiva: Arrow (paixão de há três dias - estou perdidamente apaixonada por aquele ator - e sim, é por isso que eu não arranjo namorado, só me apaixono por personagens fictícias) e Revenge. Vejo-os quase como a versão masculina e feminina do mesmo assunto, com abordagens um bocadinho diferentes, mas tendo a mesma base.

 

 

 

 

O filme: The perks of being a wallflower.

 

 

O livro: A sombra do vento.

 

A viagem: Das quatro que fiz, as quatro, por várias razões; Barcelona por ser marcante e ser a minha primeira viagem sem pais e entre amigos; Bruxelas por ser uma cidade nova para mim e por ter tirado lá das minhas fotografias preferidas; Paris porque é sempre Paris e me inspirou quando eu mais precisava; Bristol porque representou ver o meu irmão que já não via há meses e poder escrever e procrastinar como não fazia há muito tempo.

 

O post: Tenho plena consciência de que escrevo demasiado - tanto que nem me lembro! Por isso, aqueles que sei que gostei, foram recentes. A carta ao meu irmão foi das que custou a sair porque tocou num ponto (muito) fraco, mas teve um bom resultado. Mas também gostei muito deste sobre o aniversário esquecido do meu avô. E em termos mais... abstratos, este é um dos meus textos preferidos.

30
Nov13

O que este ano podia estar debaixo da minha árvore

Carolina

Aproveitando a onda natalícia por que hoje estou invadida - é dia de fazer a árvore de Natal, começar a ouvir Michael Bublé em repeat mode e a começar a embrulhar prendas estilo hobbie - e também a sugestão do "inspira-me" sapo, ficam algumas das 5 coisas que me poderiam cair debaixo da árvore de Natal, este ano:

 

1. Padfone da Asus

Esta foi a que de facto pedi. Ainda não tenho bem a certeza disto, mas sei que preciso de algo electrónico que ande comigo e que me sirva de algo. Temos um tablet comunitário aqui em casa, mas está cheio de tralhas dos miúdos e é instável: eles brincam com ele, instalam e desinstalam coisas e, como tal, não dá. Por outro lado, o meu telemóvel é uma desgraça: eu consigo ter umas três aplicações instaladas e é tudo: se por acaso quero experimentar outra, tenho de desinstalar uma das aplicações já instaladas. Mas levantei a opção de pedir só um tablet: ficava com o meu telemóvel mas andava sempre com aquilo, assim sempre que precisasse de correr coisas mais pesadas, ir à internet, ver e ter coisas da faculdade, podia ver lá; mas o meu irmão lembrou-se (e bem) que o telemóvel dele tem dois em um. É um telemóvel e um tablet e funcionam em conjunto, o que tem as suas vantagens - uma delas é eu não ter de ter internet no telefone e no tablet. Pelos vistos vai sair uma versão nova e a que existe teve uma redução boa no preço. Acho que vai ser mesmo isto. E descobri que na pixmania tem em branco! Yikes!

 

 

2. Livros!

Sempre bem-vindos!

 

(mais livros em que estou interessada sobre consulta, sorry!)

 

3. Este cremezinho da Jeanne Piaubert.

Comprei um aí há uns... três anos (vejam como eu uso cremes) e está mesmo a acabar. O pior é que ele me faz falta naqueles dias piores em que a minha pele decide ter algumas erupções espontâneas que me irritam solenemente. Mas eu não sou rapariga de comprar cremes, muito menos estes que custam uma pequena fortuna. Se o pai natal o puder trazer no saco, ficarei agradecida.

 

4. Cachecóis-mantas.

Agora vêem-se por aí em algumas lojas uns cachecóis/lenços que têm um aspeto muito quentinho e que têm uma textura de manta (pelo menos aquilo que eu associo a uma manta). Lenços e cachecóis normais, com padrões giros, também são bem vindos - de todas as cores e feitios e materiais - mas os estilo-manta são aqueles que mais procuro de momento.

 

Este é da Zara, mas não vi lá nenhum lenço assim (descobri este num look à parte, em que o objecto de venda era o casaco):

 

 

Este é da Parfois, onde há alguns giros:

 

5. Pijamas.

Embora eu o negue, eu tenho todo um conjunto de pijamas velhos e desbotados (que são os melhores, mas enfim, já estão feios e velhotes) e renovar o stock talvez não seja mau de todo. Só precisam de ser quentinhos e fofinhos. 

 

Oysho:

 

 

Woman Secret:

 

(como se pode ver, não sou esquisita: adoro desde os mais fofinhos até aos mais senhoris).

 

Mais sugestões: chocolates, postais, colares, anéis, mais ao menos tudo da Ale-Hop, mais ao menos tudo daquela nova loja do NorteShopping estilo Ale-Hop, cremes de corpo... 

Resumindo: sou uma pessoa bastante fácil a nível de prendas.

04
Abr13

O post que está por desenvolver

Carolina

O inspira-me dos blogs do sapo sugere, para um post, "o tema daquele post que está para escrever há não sabe quanto tempo". Não que esteja a precisar de inspiração, mas por acaso vem mesmo a propósito.

Já há muito que penso, que escrevo, que reescrevo e medito num post sobre namorados - ou melhor, uma possível razão para não os ter. Ou, basicamente, um post sobre o assunto em geral. Sou uma miúda nova e por isso seria natural que fosse um assunto recorrente aqui por estas bandas, tal como se vê por aí na maioria dos blogs, mas, pelo contrário, não o é. Acabo, na verdade, por ter imensa dificuldade em escrever sobre o assunto por todas as razões e mais alguma.

Seria uma grande incoerência da minha parte falar aqui sobre algo que nem sequer me disponho a falar no dia-a-dia - o blog não é anónimo, já não é lido (só) por anónimos e, para ser muito sincera, não há muito que contar e por isso não faz muito sentido que comente aqui o pouco que tenho para dizer. Mas mexe-me um bocadinho nas entranhas e nos recantos mais escondidos do meu ser (que também se pode chamar de auto-estima) o facto de não ser muito sucedida neste campo; por outro lado, tenho a plena consciência que assim o é porque, de alguma forma, eu o propicio (podemos imaginar-me como um repelente, de uma forma básica e rápida).

Tenho um post nos rascunhos que tenta explicar toda a salgalhada que envolve este assunto, mas não está pronto (nem eu estou, diga-se) para ver a luz do dia. Talvez um dia. Certo, certo, é não verem muitos textos sobre esses temas aqui por estes lados, porque já viram que a confusão é demasiada para eu conseguir sequer escrever alguma coisa de jeito. Todos temos os nossos calcanhares de Aquiles, não é verdade?

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Também estou aqui!

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Leituras

A ler:



goodreads.com


2017 Reading Challenge

Carolina has read 0 books toward her goal of 15 books.
hide

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

o