Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

[Entre Parêntesis]

Tudo o que não digo em voz alta e mais umas tantas coisas.

31
Dez12

Adeus 2012... olá (em breve) 2013!

Carolina

2012 foi um ano estranho e extremamente instável. A primeira metade foi um pouco tortuosa, e começou da pior forma possível: com umas dores de dentes para lá de terríveis, que me deixaram num sofá durante uma semana inteira. Para além disso, foi nesta altura que passei por todo o processo de mudança de curso, que foi mais longo do que eu desejava - e doeu-me bastante. O vai-não-vai constante, a falta de suporte e a descrença deram cabo de mim. Mas a melhor parte estaria para vir: levei a minha avante! Mudei de curso!

A segunda metade do ano já foi bem mais desstressada. Mas vida é um (des)equílibrio constante, e se essa secção da minha vida mudou para melhor, talvez outras tenham falhado. Ainda assim, fiquei bem mais descontraída e sinto, ainda hoje, uma certa leveza devido à decisão que tomei - que tenho a plena noção que pode não ser a minha opção final.

 

2013 será, provavelmente, outro ano de mudança. Mas se for semelhante à última parte de 2012, já ficarei mais do que satisfeita - não posso pedir muito. Tenho algumas coisas que gostava de realizar neste ano que está mesmo a chegar, mas nenhuma delas é imperativa. O que vier, virá, e é a minha tarefa ultrapassar as pedras e as lombas que serão colocadas à minha frente; espero só que entre essas irregularidades, hajam longas rectas onde possa desfrutar ao máximo. Se tudo correr bem, estarei cá para vos contar as aventuras dessa minha estrada.

 

A todos os que me acompanharam (ou não) neste ano atribulado, desejo o mesmo para 2013 que desejo para mim própria: o melhor possível. Que acima de tudo estejam com quem amam e que tenham saúde, porque é de facto o mais importante, embora às vezes pareça que damos mais importância a assuntos mais supérfluos. Por fim, espero que passem 2013... na minha companhia, continuando por estes lados! =)

 

Abraço apertadinho a todos!

 

29
Dez12

2012

Carolina

Este ano:

 

- Mudei de curso;

- Fui várias vezes à psicóloga;

- Vi os Coldplay e a Luísa Sobral ao vivo;

- Visitei Paris e Istambul;

- Andei quase todos os fins-de-semana de saltos altos;

- Fizeram-me um retrato;

- Vi ao vivo a magnífica mandíbula do Robert Pattinson;

- Comprei, pela primeira vez, roupa em segunda mão;

- Escrevi um livro;

- Comprei um manequim;

- Comecei a usar boinas;

- Andei, maioritariamente, de fato-de-banho;

- Criei um outro blog;

- Fui, pela primeira vez, fazer um almoço em casa de outra pessoa;

- Comprei a máquina de pressoterapia;

- Peguei em vários Louboutin;

- Ganhei 2€ numa raspadinha;

- Tive um prémio de Actividade Cívica, na escola;

- Comprei, pela primeira vez, roupa pela internet;

- Ganhei um leilão;

- Andei em explicações;

- A Ziva veio cá para casa;

- Comi kebab e outras coisas terríveis turcas;

- Comprei um telemóvel novo;

- Senti as piores dores de toda a minha vida (dentes);

- Andei de gaivota;

- Ofereceram-me uma flor;

- Fiz uma apresentação na Fnac;

- Passei o meu aniversário na capital.

 

Fiz muito mais do que isto e, muito provavelmente, estou a esquecer-me de coisas que senti serem importantes na altura. Mas em resumo, é aquilo. O balanço geral vem depois.

08
Dez12

A palavra de 2012

Carolina

Acredito que, para a maioria dos portugueses, a palavra que elegeriam para descrever o ano que está a findar seria "austeridade". Ou crise. Mas para mim não. A palavra deste ano é "mudança".

Eu olho para a minha posição no inicio deste ano e agora e tudo é diferente. Desde as aulas que tenho, às pessoas com quem me dou, passando pelo meu estado de espírito. O que para alguns era uma mudança de curso inútil e mal-pensada, representou para mim uma reviravolta a todos os níveis.

Na verdade, ainda hoje não sei se a minha decisão foi a correcta; se vou seguir jornalismo; se vou cometer uma loucura e enveredar por uma matemática à última do hora e perder um ano; ou então fazer dois cursos, se a vida o permitir. Simplesmente não sei. Mas o facto de ter levado a minha ideia avante depois de tantos meses de sofrimentos, de entraves, de psicólogos e de anti-depressivos... foi a minha vitória - e eu sabia que só por isso valeria a pena. O que eu não sabia é que viria a desfrutar da experiência bem mais do que planeava: sento-me cultivada e que aprendo algo que posso utilizar no meu dia-a-dia; conheci novas pessoas e tive a oportunidade de deixar a ideia negativista que me perseguia desde sempre e dar-lhes a conhecer alguém que não previa, mas que é surpreendentemente agradável.

Para além de mudança, depois daquela primeira metade do ano atribulada, só quero paz e poder disfrutar do meu último ano do secundário. Saborea-lo. Não stressar demasiado, conversar, divertir-me e aprender algo que me sirva de bagagem, além-preconceitos. E, de alguma forma, estou a conseguir faze-lo, enquanto que há um ano atrás estava a desesperar sem saber o que fazer da vida.

Há decisões que custam e que implicam que abdiquemos de objectivos antigos e do orgulho; que larguemos todas as ideias predefinidas que temos. Há decisões que doem. Há decisões boas e más. Há decisões que valem a pena. E há as decisões que nos mudam - e esta foi a minha que, se não mudou a minha vida, mudou, pelo menos, o meu ano.

01
Jan12

O que espero para 2012

Carolina

Depois de uma das piores passagens de ano de sempre - senão a pior - confesso-vos que sou muito pouco superticiosa. Não há cá nota no sapato, nem cuecas novas ou passas (vão uvas, e já estão com sorte).

Nos minutos após a mudança do grande número e depois de todos os beijinhos e tchim-tshins, faço uma revisão mental daquilo que quero para o novo ano. No ano seguinte, raramente me lembro daquilo que pedi - no entanto, tenho a certezinha absoluta que um dos meus desejos de 2011 se realizou (não vou dizer qual foi, ahah).

Este ano pedi, acima de tudo e para além daquelas coisas básicas - tipo saúde -, estabilidade. Objectivos. Porque sei que, muito provavelmente, a felicidade virá de atrelado. Depois pedi boas notas, um novo espírito em relação à matemática, idas a Lisboa e... mais nada. Ficaria feliz com isso.

 

Espero sinceramente que a vossa passagem de ano tenha sido de arromba e melhor que a minha e que estejam a ler este texto ainda com ligeiras dores de cabeça devido à ressaca após uma noite inesquecível, que é apenas o ínicio e uma amostra deste novo ano. 

 

384421_324850707535027_285819578104807_1216878_1935984219_n_large

31
Dez11

2011

Carolina

É um pouco injusto avaliar um ano num só post. Vão haver, de certeza, inúmeras coisas importantes que me irei esquecer, momentos cruciais e relevantes. Mas darei o meu melhor.

Sinceramente, se me pedissem um balanço, eu não saberia dizer. Correu bem e mal.

Li 18 livros. Aprendi a fazer bolinhos de bolina. Passei mais de duas semanas no Algarve. Criei este blog. Inscrevi-me no postcrossing. Não saí do país. Saí do TP. Estive muitíssimo perto de tirar a minha primeira negativa. Dei dois grandes cortes no cabelo. Disseram-me que tinha uma depressão. Descobri que tinha um pé inchado para a vida. Andei na fisioterapia, perdi horas e horas dos meus dias naquele local. Passei a andar de anéis todos os dias. Conheci (o meu conhecer é pessoalmente) a And, a Claúdia e a Constança. Comecei a andar de calções. Inscrevi-me na natação. Fiz compotas como prenda de Natal. Andei de vestido e calções em plena escola. Tive o prazer de ter a Kat aqui no Porto. Vendi num mercado de segunda mão. Fui pela primeira vez ao São João no Porto. Vi o BD e o WFE, entre muitos outros bons filmes. Conheci alguém que é essencial para o meu dia-a-dia. Tomei anti-depressivos. Chorei mais do que devia. Pus unhas de gel e deixei de roer as unhas.

 

Perdi-me, encontrei-me e não sei bem o estado em que estou agora.

Resta-me desejar que 2012 seja melhor que este. E desejo-vos o mesmo :)

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Também estou aqui!

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Leituras

A ler:



goodreads.com


2017 Reading Challenge

Carolina has read 0 books toward her goal of 15 books.
hide

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Ranking