Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

[Entre Parêntesis]

Tudo o que não digo em voz alta e mais umas tantas coisas.

30
Out11

O guarda-sol 1#

Carolina

Tenho um grande e alto guarda sol em cima de mim que me impede de ver o céu.

Tenho uma escada a poucos metros de mim, que me permitirá fecha-lo. No entanto, o comodismo impede-me de me levantar. E assim fico.

30
Out11

Não quero o Natal

Carolina

Foi na sexta feira, enquanto fazia tempo para entrar na fisioterapia, que me apercebi que pouco falta para o Natal. Estava no pingo doce e vi caixas e caixas de bonbons à venda, brinquedos e pequenas árvorezinhas, com pais-natal pendurados. E, quando cheguei a casa e liguei a televisão, vi a publicidade aos Ferrero Roche. E de uma boneca qualquer.

Mas eu não quero o Natal. O Natal já não é o que era - já não tem a alegria que tinha. O Natal é uma farsa, é um despêndio, é uma hipocrisia. É triste. E ainda mais triste é o facto de o meu irmão não o vir passar comigo.

Este ano, apagava o Natal, como uma borracha apaga um erro. É pena estar escrito a caneta.

 

167062_1462435972896_1593378263_2118141_5753652_n_large

29
Out11

The Day After Tomorrow

Carolina

 

Odeio filmes deste género em que a natureza é a responsável por uma catástrofe em grande escala. Acho ridículo as proporções que tomam, o exagero.
Partem de um facto que é real, o aquecimento global, para uma série de fenómenos gigantescos, assim de um dia para o outro, e imensamente irreais.
Tem um bom score. E o Jake Gyllenhaal. São os únicos pontos positivos no meio daquela salgalhada.

29
Out11

Arco do Triunfo

Carolina

 

Adorei o livro. E apaixonei-me pela personagem principal.
Passa-se no pré-guerra da segunda guerra mundial, em paris. Ravic é um refugiado alemão, médico, que faz algumas operações por fora, para se aguentar na vida. É um homem muitíssimo interessante e tem uma forma de pensar extremamente complexa mas muito bela, ao mesmo tempo, apesar de ter tido uma vida muito complicada.
O livro começa com um encontro inesperado com uma mulher que, aparentemente, se pensava suicidar. E também está personagem se vai revelar interessantíssima.
Ilustra muito bem o receio que se vivia na altura de uma segunda guerra e os receios de um refugiado.
Aconselho vivamente. 

Pág. 1/10

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Também estou aqui!

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Leituras

A ler:



goodreads.com


2017 Reading Challenge

Carolina has read 0 books toward her goal of 15 books.
hide

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Ranking