Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

[Entre Parêntesis]

Tudo o que não digo em voz alta e mais umas tantas coisas.

30
Set11

O que é demais é erro

Carolina

Os limites delimitam-se testando.  O que acontece quando se passam os limites, é imprevísivel - perigoso.

Quando se testa demasiado, quando os limites já estão delineados e começam a ser ultrapassados...

 

Estou cansada.

28
Set11

Moi même escreveu #2

Carolina

A fermentação da dor começa a causar-me raiva e impaciência. Atira-me contra uma parede de mágoas, causando ferimentos graves no meu rosto e hematomas internos. Essas que de sangue não se tratam, mas sim de um vazio devorador, qual buraco negro.

Os embates na parede maciça actuam como um dementor verdadeiro, arrancando todo o tipo de felicidade e esperança que resta de dentro de mim. E eu embato contra ela quase de livre e espontânea vontade, espelhando todos os últimos acontecimentos e reflectindo todas as más conclusões e percepções da minha vida.

 

Janeiro, 2011

 

27
Set11

Matemática

Carolina

Há coisas que às vezes me põem muito felizes e outras que me põem visivelmente deprimida. A matemática é uma delas.

É uma conquista. Cada exercício, cada olhada nas soluções e ver que a resolução está certa. Mas também é uma prova à persistência: são muitas as vezes em que olho para um exercício e não o sei resolver; em que fico 20 minutos ou mais a resolve-lo; em que por muitos exercícios que faça e vá ver às soluções - está mal, está sempre mal!

É por isto que eu tenho fases que adoro matemática - onde dou urros de felicidade em plena aula porque resolvi um exercícios que me estava a dar um nó autêntico - e outras que odeio - que choro em cima dos cadernos, que me vou abaixo por saber que não sei.

Não há outra disciplina como a matemática; nenhuma tem este efeito em mim. E eu não descanso enquanto não souber o que tenho de saber, por muitas horas de estudo,  brainstorming ou choro que tenha de gastar.

 

Tumblr_lrbadetqnu1qlog4uo1_500_large

27
Set11

Uma Mente Brilhante & Uma Outra Educação

Carolina

 

Gostei. Gostei porque é autobiográfico e mostra que, de alguma forma, a esquizofrenia consegue ser "ultrapassada". A história de John Nash é realmente louvável - a forma como ele continuou a sua vida, mesmo com as visões que tinha, tendo a capacidade de as ignorar.

Mostra também um pouco do que consiste a esquizofrenia, as visões, as obcessões e o  limbo entre a ficção e a realidade.

 

 

 

Devo confessar que não me conquistou. A paixão, o deslumbramento por um homem mais velho e a (des)ilusão em 2 horas de filme. Com boas actuações, no entanto.

26
Set11

Uma Noite em Nova Iorque & A Rapariga Errada

Carolina

 

Dos três livros que li do autor o pior de todos, sem dúvida alguma. Muitas personagens, deixando-as meio que "penduradas" no fim do livro. Demasiado desenvolvimento de histórias pessoais que pouco importam para o enredo. Um fim muito insosso.

Continuo fã do autor, e principalmente da sua escrita, mas o livro deixou muito a desejar.

 

 

 

Acho encantadora (e triste) a história que fez com que este livro nascesse - basicamente, o autor recebeu inúmeras cartas e postais de uma Eva Stein. Eram frases, apontamentos, histórias, pensamentos. Podiam vir em forma de postal, carta ou num mero bilhete de autocarro. O autor viu em Eva uma futura escritora. Mas um dia, recebeu um postal - que não era dela, mas sim do namorado, a dizer que Eva havia morrido com cancro no pâncreas.

O livro é uma re-escrição dos textos de Eva, mas misturado também com as palavras do autor.

É daqueles livros que se podem pousar na prateleira e ir lendo quando apetece, abrindo numa qualquer página, visto que não tem grande seguimento cronológico. Algumas das passagens deste livro são lindíssimas. Gostei muito.

Pág. 1/10

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Também estou aqui!

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Leituras

A ler:



goodreads.com


2017 Reading Challenge

Carolina has read 0 books toward her goal of 15 books.
hide

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

o